A gaúcha Randon fechou um contrato de outsourcing da gestão de infraestrutura de TI com a Tivit.

Pelo contrato, a Randon vai terceirizar com a Tivit a operação de todos os componentes necessários para suporte do novo ERP SAP, que está em fase de implantação no conglomerado de Caxias do Sul.

A projeção da Randon é concluir a implantação do ERP – realizada pela própria SAP - em outubro deste ano, mês em que a Tivit deverá assumir também a gestão de infraestrutura de mais 80 sistemas legados.

O conglomerado gaúcho, que controla oito negócios nos segmentos de implementos rodoviários, ferroviários, veículos especiais, autopeças, sistemas automotivos e serviços, definiu a escolha do SAP ainda no fim de 2009, quando utilizava dois ERPs: o Baan, da Infor, e uma solução Datasul em uso somente na Fras-le.

Conforme o Gerente de Tecnologia da Informação das Empresas Randon, Carlos Roberto Nascimento, com o novo contrato de outsourcing fechado junto à Tivit, a equipe de TI da companhia gaúcha terá mais tempo para focar no próprio negócio do conglomerado.

Outro benefício do contrato, que tem duração de sete anos, é a aquisição de hardware e software básico como serviço, além da gestão do ambiente SAP a partir de dois data centers, sendo um de disaster recovery, garantindo segurança e escalabilidade, segundo Nascimento.

“Com o crescimento do negócio da Randon, não precisarei me preocupar em aumentar o data center”, destaca o executivo.

Neste contrato, segundo o CIO, a única preocupação da TI da companhia caxiense será a gestão dos SLAs.

Histórico
A decisão da Randon pelo SAP – que disputou a preferência com Infor e Oracle - também é componente-chave da estratégia de unificação da TI Randon, que até dois anos era comandada por cada empresa em separado.  

Em fevereiro de 2009, a própria vinda de Nascimento para a empresa marcou esta reestruturação: o catarinense, que já havia trabalhado na Bunge, Weg e Whirlpool, todas usuárias de SAP, assumiu como CIO e integrou as operações de TI existentes.

Com isso, Luiz Paulo Wenzel, que antes dirigia a TI da Randon Implementações, passou a ser coordenador de Soluções de TI, enquanto Vanderlei Antonio Três, que exercia o mesmo cargo na Fras-le, tornou-se coordenador de Tecnologia e Operação de TI.

Os data centers das companhias também foram unificados.

Hoje, toda a equipe de TI fica na sede do grupo, em Caxias.

O conglomerado gaúcho obteve receita líquida de R$ 2,7 bilhões no 9M10, um crescimento de 53,2% sobre o mesmo período do ano anterior.

Entre janeiro e setembro do ano passado, o lucro líquido consolidado da companhia foi de R$ 170,9 milhões, enquanto as vendas para o mercado externo atingiram US$ 66,5 milhões, alta de 49%.

Neste mês de fevereiro a companhia comemorou a marca de 300 mil produtos fabricados em 61 anos de história. A empresa, que exporta para cerca de 70 países, mantém unidades industriais em Guarulhos e na Província de Santa Fé, Argentina, além da sede em Caxias.

Já a Tivit é especializada em serviços integrados de TI e BPO. A empresa possui 18 unidades no Brasil, atendendo a uma carteira de clientes que inclui 300 das 500 maiores empresas do país.

As verticais atendidas compreendem, além do setor industrial, segmentos como bancos, seguradoras, operadoras de cartões de crédito, concessionárias de serviços públicos e varejo.