A indiana HCL Technologies fechou contrato para suporte dos sistemas Oracle E-business Suíte e Oracle Retail da Ricardo Eletro, varejista mineira do setor de eletrodomésticos que este ano fusionou suas operações com a baiana Insinuante, formando o segundo maior grupo do setor no país.

O contrato atende a sistemas instalados em mais de 200 lojas da Ricardo Eletro. A HCL já oferece os mesmos serviços para a Renner, para na qual os indianos presta suporte para EBS e Retail em 128 lojas.

Conforme Vinicius Hamzi, diretor de Informação do Grupo Máquina de Vendas, que incorpora as cadeias da Ricardo Eletro, Insinuante e CityLar, o trabalho com a HCL começou em agosto.

De lá para cá, os resultados apareceram. "Tivemos uma significativa redução no número de bilhetes e estabilidade das implementações de E-Business e varejo Oracle", afirma Hamzi.

O executivo também anuncia que a partir de janeiro de 2011 o contrato será estendido a outras unidades do grupo, chegando a 700 lojas espalhadas por 24 estados brasileiros.

O vice-presidente da HCL para a América Latina, Sandeep Kalra, explica que o suporte é prestado para sete diferentes módulos do Oracle Retail e oito do EBS.

Já Ideval Munhoz, gerente geral da HCL Brasil, ressalta outros benefícios do contrato.

"O trabalho permitiu a criação de um banco de dados de erros conhecidos, permitindo a solução mais rápida dos mesmos; e a estruturação de aplicações para suporte de operações de crescimento futuro", afirma o executivo.

Parceira de longa data da Oracle, a HCL presta serviços a clientes da companhia norte-americana não só no EBS e Retail, mas também nas linhas JDE, Siebel e Edge.

A companhia indiana mantém escritórios em 29 países, incluindo um centro em São Leopoldo, onde se instalou em 2009 e de onde presta, por exemplo, os serviços para a Renner.

A empresa conta, mundialmente, com 70.218 colaboradores e fechou o último ano com receitas de US$ 2,9 bilhões.

Ricardo Eletro
Fusionadas sob a holding Máquina de Vendas, a Ricardo Eletro e a Insinuante formaram uma rede que já nasce com faturamento de R$ 5 bilhões e meta de ampliar o total de lojas de 528 unidades para 1 mil em quatro anos.

No período, também está previsto o aumento ao dobro do quadro de funcionários, chegando à casa dos 30 mil.

Só em 2010, o grupo deve inaugurar 50 novas lojas, inclusive em regiões em que as redes não estão presentes.

Investimentos em TI
O contrato com a HCL não foi o único investimento em TI realizado pela rede varejista este ano.

Entre os aportes feitos no setor, a companhia também buscou a Decision IT, consultoria de Porto Alegre focada em TI fiscal, para implementação de um projeto de nota eletrônica.

A solução de NF-e atende a aproximadamente 500 lojas em todo o Brasil e, além da implantação, a Decision também presta à empresa serviços de consultoria e suporte.