Funtec: R$ 12,9 mi para sistema agrícola em MG

10/01/2011 11:58

O BNDES vai liberar um aporte de R$ 12,9 milhões para um projeto de pesquisa do Centro de Inovações CSEM (Centre Suisse d’Eletronique et de Microtechnique) Brasil, de Belo Horizonte, focado no desenvolvimento de sistemas para monitoramento agrícola.

Tamanho da fonte: -A+A

O BNDES vai liberar um aporte de R$ 12,9 milhões para um projeto de pesquisa do Centro de Inovações CSEM (Centre Suisse d’Eletronique et de Microtechnique) Brasil, de Belo Horizonte, focado no desenvolvimento de sistemas para monitoramento agrícola.

O sistema é destinado à agricultura de precisão e será desenvolvido pela CSEM Brasil, com participação da UFMG, que foi contratada para participar do design da solução e desenvolvimento de um sensor multifrequência para aferição de umidade do solo.

A solução vai permitir a integração de sensores, agregados a uma rede sem fio de transmissão de dados, distribuídos ao longo da área a ser monitorada.

Serão possíveis leituras precisas e automatizadas do comportamento de todos os aspectos físicos do campo e da lavoura, fornecendo dados consolidados ao usuário, informa o ComputerWorld.

A Embrapa também participa do projeto, assumindo a parte de execução de testes e ensaios em campo.

Conforme divulgado pelo CSEM, a tecnologia proporcionará a redução dos custos de produção e aumento da produtividade da terra, reduzindo também o impacto ambiental causado pelo uso excessivo de fertilizantes e defensivos.

Os recursos do Funtec também serão utilizados para aparelhar laboratório de pesquisa mineira em nanotecnologia, microssistemas e sensores da instituição voltados às indústrias automobilística, aeronáutica e de semicondutores, entre outras áreas.

O aporte, liberado no âmbito do Funtec, também envolve investimentos na contratação de profissionais.

Além disso, a tecnologia utilizada no projeto também permitirá o desenvolvimento nacional de soluções de encapsulamento de chips e sistemas híbridos para aplicação em diversas indústrias.
 

Veja também

Biosalc: multi da TI agrícola abre em Caxias

A Biosalc Sistemas AgroTI, com sede em Ribeirão Preto, filial na Colômbia e atuação em mais de dez países latino-americanos e caribenhos, acaba de instalar uma unidade comercial em Caxias do Sul.

A empresa, que já atende a clientes da região como a produtora de frutas e produtos lácteos Rasip, a rede agropecuária Schio e a Ullmann Implementos Agrícolas, pretende expandir a carteira local para fomentar sua estratégia de crescer em torno de 30% em 2010.

Brasil deve ser maior produtor agrícola até 2019

O Brasil vai se tornar o maior produtor agrícola do mundo na próxima década.

SLC Agrícola cresce 106,8% no 1T09
A gaúcha SLC Agrícola, considerada uma das maiores produtoras de algodão, soja e milho, registrou crescimento de 92,2% no lucro bruto do primeiro trimestre de 2009. Segundo informações da Zero Hora, o valor chegou a R$ 75 milhões.

Já a receita líquida subiu 106,8% alcançando R$ 164,7 milhões. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da SLC Agrícola somou R$ 66,9 milhões no período.
SLC Agrícola leva NF-e ao campo
A SLC Agrícola fechou parceria com o Uni5 para emissão de nota fiscal eletrônica  em suas 11 fazendas.

O ponto de partida para a adesão à NF-e foi a obrigatoriedade no Mato Grosso, onde a empresa possui unidades de produção. Atualmente, o cumprimento da exigência legal está sendo feito por meio de redigitação dos dados internos no site da Secretaria da Fazenda.
Próxima: melhor software de Gestão Agrícola
A Próxima, empresa do grupo Datasul, foi eleita pela segunda vez a melhor fornecedora de Software de Gestão Agrícola pelo Prêmio Visão Agro – Paulista. Com isso, a companhia se destacou entre as melhores do estado de São Paulo no setor sucroalcooleiro no ciclo 2007/2008.

A pesquisa foi feita junto a usineiros que utilizam soluções de TI na gestão de seus negócios.