NEC: biometria para polícias do RS e DF

10/02/2011 11:41

A NEC Brasil lança o Sistema Automático de Identificação de Impressões Digitais (Automated Fingerprint Identification System - Afis).

A solução de biometria é voltada ao atendimento da regulamentação do Registro de Identidade Civil (RIC), recentemente instituída no Brasil, e já conta com clientes como a Polícia Civil do Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

O diretor de negócios para governo da NEC Brasil, Massato Takakuwa

Tamanho da fonte: -A+A

A NEC Brasil lança o Sistema Automático de Identificação de Impressões Digitais (Automated Fingerprint Identification System - Afis).

A solução de biometria é voltada ao atendimento da regulamentação do Registro de Identidade Civil (RIC), recentemente instituída no Brasil, e já conta com clientes como a Polícia Civil do Rio Grande do Sul e Distrito Federal.

A ferramenta permite unificar os bancos de dados de todos os brasileiros registrados, garante Massato Takakuwa, diretor de Negócios para Governo da NEC Brasil.

Conforme o gestor, a solução é indicada para sistemas policiais de identificação de pessoas. Além disso, no âmbito civil, pode evitar delitos de falsificação na emissão de registros de identidade de documentos, passaportes, habilitação de motorista, entre outros.

A identificação de impressões digitais automatizada está baseada no processamento dos pontos característicos das impressões digitais, chamados de “minúcias”.

O que o Afis faz é detectar com precisão estes detalhes, independentemente do tamanho da base de dados, extraindo as tais “minúcias” das imagens de impressões fornecidas e classificando tipos de padrões.

O sistema também realiza a busca na base de dados e reporta o resultado à instituição ou empresa requerente, tudo sem intervenção humana.

“As imagens das impressões digitais latentes consistem tipicamente de segmentos de impressões, ou partes de diferentes impressões sobrepostas. Em muitas situações, há uma quantidade insuficiente de material para coleta de impressões, o que requer um especialista em papiloscopia para manualmente comparar e recriar as características das digitais”, explica Takakuwa.

Segundo ele, este processo manual é um dos maiores obstáculos para a rápida investigação de crimes, por exemplo, devido ao tempo que demanda.

“A automação da comparação das digitais acelera o processo”, complementa o diretor.

Com a nova regulamentação, o executivo acredita que, ainda que a longo prazo, os demais estados do Brasil – além de Rio Grande do Sul e Distrito Federal - devam adotar o Afis.

“Temos investido não só na ferramenta, mas também em expertise na sua implementação”, afirma Takakuwa.

No Brasil, a NEC oferece soluções de telecomunicações e TI para operadoras, empresas e governo.

A companhia, de origem japonesa, também desenvolve no país projetos de supercomputação, broadcasting e identificação biométrica.

Veja também

Lenovo e NEC: joint venture à vista?

A chinesa Lenovo Group está em negociações com a japonesa NEC para formar uma joint-venture em computadores pessoais.

Segundo fontes próximas do assunto, citadas pelo jornal Nikkei e pela Reuters, a Lenovo planeja assumir uma participação de controle na unidade da NEC, mas a forma de parceria ainda não foi definida.

NEC dobra investimento para dobrar canais

A NEC Brasil, provedora de soluções convergentes de redes de comunicação, pretende aumentar o número de cerca de 40 parceiros que mantém hoje no Brasil, com foco nos mercados do Sul, Grande São Paulo, Rio de Janeiro e algumas localidades do Nordeste.

Accenture: biometria na nuvem para governos

A Accenture lança a Accenture’s Large Scale Matching, solução de identificação biométrica focada em clientes do setor público.

A ferramenta permite a identificação de pessoas com eliminação de dados duplicados e/ou redundantes, identidade biográfica e dados biométricos. Além disso, é escalonável e disponíviel em uma plataforma na nuvem.

Urna biométrica tem 93% de eficácia

Documentos com foto quase foram totalmente dispensados das Eleições 2010 em 60 municípios brasileiros. Quase porque as urnas com identificação biométrica, que leem a digital do eleitor, ainda não chegaram aos 100% de aproveitamento, diz o portal Exame.

Biometria: 3M adquire Cogent por US$ 943 mi

A 3M, fabricante de produtos como fita adesiva e Post-It, até itens para navegação e mineração, anuncia um acordo para comprar a Cogent, empresa especializada em sistemas de identificação automática, com foco em biometria, por US$ 943 milhões.

Com a aquisição, a 3M ampliará seus negócios no ramo da segurança, onde já fabrica produtos como leitores de passaportes e vistos.

Brasil na ponta do consumo de eletrônicos

Dados de estudo global realizado pela Accenture com 8 mil consumidores aponta o Brasil como um dos países em que mais se compraram eletrônicos em 2010.

Foram entrevistados compradores do Brasil, China, Índia, Rússia, França, Alemanha, Japão e Estados Unidos.