Luiz Mattar, presidente da Tivit

Tamanho da fonte: -A+A

O fundo private equity americano Apax Partners comprou 54,25% das ações da Tivit, naquele que é seu primeiro negócio no país.

Cada ação foi comprada por R$ 18,10 em dinheiro, cifra que representa um prêmio de 21,39% sobre a média da cotação do papel nos pregões anteriores desde a data da abertura de capital, em setembro do ano passado. O negócio deve movimentar cerca de R$ 874 milhões.

A empresa, que abriu capital em setembro do ano passado, tinha como principais acionista o Grupo Votorantim, com 41%, e o fundo de private equity Pátria Investimentos, com 7%.

“A transação com o Apax representa uma importante criação de valor para nossos acionistas, além de contribuir de maneira significativa para a execução da nossa estratégia de longo prazo”, comenta Luiz Mattar, presidente da Tivit. Com 5,7% dos papéis, o executivo deve ser mantido no cargo.

A Apax comprou recentemente participação na multinacional inglesa de anti-vírus Sophos. Outras empresas do portfólio de TI/Telecom são a provedora canadense de produtos de colaboração interativa Smart Technologies e as operadoras globais de operações de satélite Inmarsat e Intelsat.

“Estamos entusiasmados com o Brasil e há alguns anos nós temos buscado oportunidades no país”, comenta Martin Halusa, CEO do Apax Partners.

A empresa administra um patrimônio de US$ 35 bilhões. Nas suas últimas vendas de participação, que incluíram nomes conhecidos como Tommy Hilfiger, a saída se deu após cinco anos da entrada.

Especializada em infraestrutura de TI, sistemas aplicativos e terceirização de processos de negócios (BPO, na sigla em inglês), a Tivit possui 16 unidades operacionais no Brasil e atende a 300 das 500 maiores empresas brasileiras.

A capital paranaense foi uma das últimas cidades a receber a terceira operação de desenvolvimento da Tivit – São Paulo e São José dos Campos completam a lista. Com investimentos de R$ 10 milhões, a unidade já tem 100 colaboradores.