A Microsoft perdeu na Corte Suprema dos Estados Unidos a batalha contra uma pequena companhia canadense que a acusava de ter violado uma patente.

O caso custará US$ 290 milhões e poderia atingir outras gigantes tecnológicas.

A i4i acusava a Microsoft de ter utilizado em seu software Microsoft Word uma ferramenta de edição de XML cuja patente lhe pertence. A decisão da Corte Suprema norte-americana a favor da empresa foi unânime.

Com a multa, a companhia pagará a  maior penalidade financeira estabelecida em um caso de violação de patentes.

O processo foi aberto pela i4i em 2007.

A Microsoft, apoiada por outros pesos pesados da informática como a Apple e o Google, recorreu contra os veredictos ditados contra si em vários tribunais, com o argumento que a patente era sua e que, em qualquer caso, eliminou a ferramenta que a contém nas últimas versões do Word.