Baguete
InícioNotícias> Estec: novos canais e PMEs para crescer 18%

Tamanho da fonte:-A+A

Estec: novos canais e PMEs para crescer 18%

Gláucia Kirch
// quarta, 10/08/2011 16:03

A Estec, empresa de Osasco especializada em sistemas para gerenciamento de documentos e conteúdo empresarial, aumentou de 17 para 40 seu número de revendas nos primeiros seis meses deste ano.

Os canais, que hoje respondem por 70% dos negócios da companhia, agora chegam a seis novos estados: Bahia, Distrito Federal, Rondônia, Espírito Santo, Maranhão e Rio de Janeiro.

“Até agora, clientes dessas regiões eram atendidos a partir de São Paulo”, conta o diretor executivo da empresa, Alvaro Esper. “O Nordeste e o Rio são estratégicos, nosso grande desafio”, salienta.

A ampliação das parcerias também faz parte da estratégia de avanço da atuação da companhia, que agora atende também ao mercado de pequenas e médias empresas.

No início de 2011, após um ano de desenvolvimento em um projeto que consumiu R$ 500 mil em investimento, a Estec lançou a Celeria, solução de GED focada especificamente no SMB.

Baseada em cloud computing, a ferramenta é ofertada em modelo SaaS para permitir o barateamento de custos aos clientes de menor porte.

A expansão da atuação para o novo mercado é uma das apostas para o crescimento de 18% projetado pela Estec para 2011.

“Hoje temos clientes de grande porte, tendo processado, nos últimos cinco anos, mais de 100 milhões de provas e formulários para as principais instituições de ensino do país”, conta Esper. “Porém, pequenas e médias também têm sérios problemas no gerenciamento de seus documentos, e queremos atendê-las”, completa.

A carteira de clientes da companhia reúne, por exemplo, nomes como PUC-RS, Fundação Cultural de São Bento do Sul, Mackenzie, TRE-SP, Fundação Faculdade de Medicina, Honda Motors (Brasil e Argentina), UFMG e BNDES, entre outros.

Ao todo, são mais de 3,5 mil usuários licenciados.

A empresa, que também atua no processamento de formulário e consultoria em gestão de informação, atende à carteira por meio de canais nos novos estados já citados, além de Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Amazonas.

“Diariamente, mais de cinco milhões de imagens são produzidas a partir de nossas tecnologias”, comenta Esper.

Gláucia Civa Kirch