Tamanho da fonte: -A+A

A Sonda Procwork lançará nos próximos anos versões como serviço do ERP All in One para 11 verticais da economia diferentes, como parte de uma estratégia de penetração no mercado de pequenas e médias empresas.

Durante o SAP Fórum, encerrado nesta quinta-feira, 11, em São Paulo, a empresa mostrou o chamado  Fast Start Hosting para o setor de Engenharia e Construção.

A novidade inclui solução SAP All in One com implementação, licenciamento do Business Objects para no máximo cinco usuários, help desk e hospedagem no data center da companhia por R$ 1,5 mil mês por usuário para o período de 48 meses.

Em junho, será lançada uma solução similar para a área de Farma e Química. O plano  é fazer um lançamento a cada quatro meses.

"Teremos a oferta de ERP SAP SaaS mais completa do mercado", adianta Carlos Henrique Testolini, presidente da Sonda Procwork. Além da companhia, só T-Systems e W.A tem ofertas similares no Brasil.

Para Testolini, o momento é de "evangelização" do mercado sobre as vantagens de adotar soluções de gestão pagas como serviço. "Vamos mostrar as vantagens de longo prazo dessa modalidade", comenta o executivo.

A nova oferta faz parte também da estratégia da Sonda Procwork de se transformar de uma empresa de outsourcing de processo de negócio no Brasil, a exemplo do que acontece na matriz chilena.

Outro movimento nesse sentido foi o lançamento da Sonda Software, uma empresa do grupo focada em atender à demanda fiscal de organizações  usuárias da tecnologia SAP.

"Nossa ideia é assumir todos os processos de negócio que envolvam tecnologia", projeta Testolini. "No Chile, por exemplo, a Sonda administra a emissão de carteiras de identidade", exemplifica.

Compras preparadas
Em julho de 2007, quando a então Procwork foi adquirida pela Sonda em um negócio de R$ 230 milhões, foi divulgado pelos chilenos que haveria US$  200 milhões em caixa para novas aquisições no país.

O plano não foi deixado de lado, garante Testolini. "Estamos em negociações com três companhias. Não anunciamos um deles no SAP Fórum por detalhe", revela o executivo.

De acordo com o presidente da Sonda Procwork, as negociações envolvem empresas com carteiras de clientes SAP ou proprietárias de tecnologias de nicho para os sistemas da multinacional alemã.

As contratações de pessoal, paralisadas em 2009, devem recomeçar também neste ano, com um incremento de 10% em uma força de trabalho que já emprega 5,4 mil pessoas em  31 escritórios locais situados em todos os estados.

Maurício Renner acompanha o SAP Fórum à convite da SAP.