A Scopus, empresa de TI controlada pelo Bradesco, registrou um faturamento recorde de R$ 141 milhões no primeiro trimestre deste ano, que representa um crescimento de 40% em relação ao mesmo período de 2010.

Em 2010, quando fechou o ano com uma receita de R$ 443 milhões, a Scopus cresceu 18%.

A Unidade Serviços representou 75% da receita total da Scopus enquanto a Unidade Soluções é responsável pelos outros 25% do faturamento.

Internacionalização
A Scopus também está iniciando operações no México, o primeiro país escolhido dentro da estratégia de expansão da atuação da empresa para o mercado internacional.

Seu primeiro escritório, situado na Cidade do México, foi inaugurado no final de abril.

Os dois primeiros clientes da Scopus no México são o Banco Ibi, braço financeiro da rede de lojas C&A que foi comprado pelo Bradesco, e a fabricante de impressoras Lexmark. Para atendê-los, a Scopus está iniciando as operações com uma equipe de aproximadamente 20 colaboradores.

Além do escritório na capital mexicana, a Scopus inaugurou instalações em outras duas cidades importantes daquele país: Guadalajara, onde está concentrada a operação do Banco Ibi, e Monterrey.

O México é o segundo maior mercado de TI da América Latina: o faturamento do setor superou US$ 1,5 bilhão no primeiro semestre de 2010, de acordo com a IDC (o Brasil, que ficou em primeiro lugar, registrou uma receita de US$ 5,8 bilhões no mesmo período).