O instituto Gartner prevê que 94% dos computadores fabricados em 2011 virão com o Windows 7 – última versão do sistema operacional da Microsoft.

De acordo com levantamento feito pela consultoria de mercado, o ano deve encerrar com 635 milhões de novos PCs rodando o Windows 7, à medida em que as empresas, principalmente, substituem o XP pela última versão do software.

A consultoria diz, no entanto, que o Windows 7 deve ser a última versão com implantação corporativa em massa.

Arquiteturas virtuais e cloud computing devem mudar a forma como novas versões do Windows são implantadas nos próximos cinco anos, de acordo com o estudo.

Além disso, prevê o Gartner, no próximo ano, metade dos aplicativos empresariais não estarão presos em nenhum tipo de sistema operacional em particular.

No mercado consumidor, a proporção do uso desse formato já é maior que a de aplicativos específicos para Windows, estima a consultoria.

O Mac OS, da Apple, que tinha 3,3% das vendas de PCs ao redor do mundo em 2008, deve fechar 2011 com 4,5%.

A consultoria é menos otimista em relação ao sistema operacional Linux, para o qual o estudo prevê que vai continuar a ser um OS de nicho nos próximos cinco anos com uma parcela global de 2%.

Hoje, a fatia é de 1%.