Ricardo Contrucci

A Everis, consultoria de negócios, tecnologia e outsourcing, acaba de criar um laboratório no Brasil focado em mobilidade corporativa.

A nova operação fica na sede da everis, em São Paulo, e a equipe atualmente é composta por seisprofissionais.

Segundo Ricardo Contrucci, gerente responsável pelo laboratório, a unidade vai atender a uma demanda em ascensão.

“O mercado brasileiro ainda é carente de soluções de mobilidade que visam a melhorar a interação com clientes e gerar receita”, afirma o executivo.

Contrucci faz uma avaliação a partir de números do cenário mundial: conforme dados da Everis, até 2014 o mercado de serviços móveis para clientes corporativos deve movimentar cerca de US$133 bilhões globalmente.

Para fomentar este crescimento também no país, a companhia usará no novo laboratório experiências trazidas dos demais países da Europa e América onde atua, como Espanha, Portugal, Bélgica, Itália, Chile e México.

“Projetamos, neste laboratório, a criação de aplicativos para smartphones, portais móveis, soluções VAS e network para todos os setores, do financeiro ao varejo, passando pela saúde, educação e governo”, diz Contrucci.

A Everis emprega, atualmente, mais de oito mil profissionais em todo o mundo.

No Brasil, conta com mais de 800 profissionais, focados no atendimento aos setores financeiro, de telecomunicações e indústria.

Em 2009, a empresa faturou mundialmente € 404 milhões e R$ 70 milhões no Brasil.

Foco no país não é de hoje
O investimento da Everis no Brasil não é à toa: a companhia anunciou Teodoro López como novo CEO no país em 2010 e, à época, já declarava meta de dobrar a participação do mercado brasileiro no segmento de consultoria do grupo, chegando a 10%.

O plano faz parte da estratégia global da Everis, que pretende ser uma consultoria de € 1bilhão dentro de quatro anos.

Segundo declarou López, a subsidiária brasileira é a operação mais importante do grupo fora da Espanha, sendo peça chave deste plano.