A Samarco Mineração, mineradora controlada pela brasileira Vale e pela australiana BHP Billiton, reduziu seu consumo de combustível em cerca de 3% com a adoção do Virtual Indurator, software da TCS específico para o setor.

A empresa, que segundo dados próprios é a segunda maior exportadora do mercado transoceânico de pelotas de minério de ferro, adotou a ferramenta para  otimizar o processo de endurecimento durante a pelotização das partículas - operação considerada crítica nas indústrias de siderurgia e mineração.

“O Virtual Indurator, associado a um sistema especialista, proporciona redução do consumo de gás natural, além de outros ganhos relacionados à previsibilidade e diagnóstico do processo de pelotização”, explica Marcos Cavalcante, engenheiro da Samarco responsável pela gerência de Engenharia de Processo e Automação na unidade de Ubu, no Espírito Santo.

Ele detalha que a pelotização consiste na transformação de finos de minério de ferro em pelotas (esferas de 8 a 18 milímetros).

A operação precisa atender a normas diversas de emissão de gases, o que a ferramenta da TCS permite gerenciar.

O software também simula o processo de endurecimento das pelotas, levando em conta características de matérias-primas, condições operacionais e dimensões físicas da unidade industrial, o que possibilita calcular com precisão o uso de combustível, resultando em economia.

“Esta ferramenta de simulação foi desenvolvida pela TCS para atender às necessidades das indústrias de siderurgia e mineração. Além de melhorar a previsibilidade do processo, garante produtividade dos fornos e reduz o consumo de combustível, principalmente quando as características das matérias-primas seguem mudando com o tempo", afirma Venkataramana Runkana, cientista responsável pelo desenvolvimento do software na TCS.

Samarco

A Samarco atua especialmente na produção de pelotas de minério de ferro, atendendo a clientes de mais de 19 países, em todos os continentes, exceto Oceania.

A capacidade produtiva atual da companhia é de 22,250 milhões de toneladas anuais, em uma operação que gera cerca de quatro mil empregos diretos e indiretos.

A mineradora possui unidades produtivas nas cidades de Mariana, Ouro Preto, em Minas Gerais, e Anchieta, no Espírito Santo.

A emprsea conta com terminal marítimo próprio, localizado na unidade capixaba, e três escritórios de vendas, em Belo Horizonte, Amsterdam e Hong Kong.

A estrutura envolve, ainda, uma usina hidrelétrica em Muniz Freire (ES) e participação no consórcio da usina hidrelétrica de Guilman-Amorim, em Antônio Dias e Nova Era (MG).

Juntas, as duas usinas respondem por 20% do consumo de energia elétrica da Samarco.

TCS

Já a Tata Consultancy Services (TCS) é a empresa de TI do Grupo Tata.

Com operação em 42 países, a companhia emprega mais de 214 mil profissionais, tendo encerrado o ano fiscal 2010-2011 com faturamento de US$ 8,2 bilhões.

A TCS América Latina é o braço de negócios da empresa indiana que opera no Brasil, Uruguai, Chile, Argentina, Colômbia e Equador.

São mais de 7,2 mil consultores na região, que fornecem serviços de TI, outsourcing e BPO para mais de 150 clientes.