Gustavo Spadari

A porto-alegrense Spadari TI encerra 2011 com nova unidade, em São Paulo, faturamento dobrado em relação a 2010 e planos de abrir duas novas operações no ano que vem – tudo graças a projetos baseados em SAP.

Os bons ventos, soprados por demandas relacionadas a SPED e NF-e, vêm das parcerias firmadas com Uni5 (grupo UOL) e Sispro no último ano, que renderam a conquista de clientes como Randon, Meincol, DHB, Quero-Quero, Bettanin, Coca-Cola e TIM.

Com isso, a participação dos negócios baseados em SAP no geral da Spadari subiu dos anteriores 10% para cerca de 30%, atualmente, com meta de chegar a 40% no ano que vem.

Conforme o diretor executivo da companhia, Gustavo Spadari, os negócios baseados em SAP não são novidade.

“Somos especializados em implantação, suporte, desenvolvimento de aplicações (Abap) e atuávamos na criação de conectores de integração entre as soluções da SAP e sistemas complementares de gestão”, afirma o diretor. “As novas parcerias fomentaram a oferta no setor de escrituração digital, onde a demanda das empresas está em franco crescimento”, completa.

As alianças ampliaram, por exemplo, a especialização da Spadari IT em processos de integração de negócios para empresas de grande porte, com volume muito grande de serviços executados diariamente em áreas como automação de certificados de qualidade, PFIN Serasa, workflow, entre outros.

Além disso, a companhia cresceu também em equipe: com a abertura em São Paulo, foi necessária a contratação de sete profissionais para as áreas comercial, de consultoria e gerência de projeto.

E para o ano que vem, a meta é abrir duas novas unidades, em locais que ainda têm de ser definidos, mas deverão ficar entre Santa Catarina ou Paraná, uma, e Minas Gerais ou Bahia, a outra.

“Esta ampliação vai exigir novas contratações. Pretendemos dobrar o contingente atual, encerrando 2012 com 40 pessoas”, destaca o diretor executivo.