Tamanho da fonte: -A+A

Um estudo da Accenture realizado junto a 300 pessoas nos EUA, Reino Unido e Irlanda indicou que o software livre é mais seguro e tem mais qualidade do que as soluções proprietárias.

Em relação à qualidade, mais de 76% das pessoas que aprovaram estas soluções apontaram este quesito para fazê-lo.

Para este grupo, o fator é mais válido até do que a economia trazida pelo open source – tanto que somente um terço dos consultados alegou o custo como indicativo para adoção do software livre.

Entretanto, a pesquisa indica que poucas empresas pretendem investir em contribuições para o desenvolvimento do software.

Mesmo assim, os investimentos nesse tipo de software devem ser maiores em 2010 do que em 2009: 69% das empresas consultadas revelaram que vão focar mais o open source, enquanto 38% pretende migrar seus sistemas críticos para este tipo de tecnologia.

Os entrevistados para o estudo também revelaram o que consideram desvantagens do software livre. Os principais quesitos apontados foram a falta de padrões reais, e a maior necessidade de treinamento e capacitação de usuários.

Este último quesito, entretanto, foi levantado por entrevistados do Reino Unido, onde quase metade das pessoas ouvidas afirmou ver a necessidade de capacitação como um problema. Já nos EUA este item nem chegou a ser citado como desvantagem do software livre.