Morreu no último final de semana o programador Dennis Ritchie, criador do Unix e da linguagem de programação C, aos 70 anos.

A morte só foi divulgada nessa quinta-feira, 13.

Ele é considerado um dos pais da computação atual, autor da segunda linguagem de programação mais popular do mundo.

Ritchie começou sua carreira em 1967, na Bell Labs, logo após receber o diploma de doutor em física pela Universidade de Harvard.

Em 1973, ele criou (junto com Ken Thompson) o Unix, sistema operacional que foi a base, décadas mais tarde, do Linux e Mac OS X.

O Unix foi inovador por ser muito barato, compatível com qualquer máquina e permitir a instalação de vários softwares.

Até 1970, muitos programas de computador eram criados em linguagens consideradas de “baixo nível” que eram completamente dependentes do computador em que seriam usadas.

A linguagem C servia para criar uma camada entre o computador e o programador, permitindo que um mesmo código fosse “traduzido” para processadores e computadores diferentes.

A linguagem foi criada para o sistema operacional Unix, que estava sendo desenvolvido na década de 1970 na Bell Labs da AT&T.

Ele recebe, pelas suas contribuições, o prêmio Turing, em 1983, a medalha nacional de tecnologia dos Estados Unidos, em 1999, e o Prêmio Japão para Informação e Comunicação, em 2011.