A consultoria de serviços Disys vai dobrar suas operações no Rio Grande do Sul em 2012.

Hoje, a empresa tem instalações em São Leopoldo, no Tecnosinos, e em Porto Alegre, somando 100 posições de atendimento. Na capital, um novo local será escolhido para abrigar as novas unidades. Já em São Leopoldo, a empresa segue na Unisinos.

“Estamos centralizando toda a demanda de serviços para Porto Alegre”, conta Luiz Ricardo Martins, country manager da Disys no Brasil.

Atualmente, a empresa tem, em Porto Alegre, um centro de desenvolvimento, com fábrica de software e teste. Em São Leopoldo, a companhia mantem um centro de serviço compartilhado (BPO).

Os avanços são fruto do bom momento da empresa, que cresceu 40% entre 2010 e 2011 – e pretende manter o ritmo pelos próximos três anos.

“A gente já garante um aumento de 40% na receita de 2012 só com os contratos do último trimestre desse ano”, disse Martins.

Hoje, o Brasil representa 10% do faturamento da empresa no mundo, sendo o país com a maior fatia única nos mercados em que a empresa atua. A participação é bastante superior à média das multinacionais de TI, nas quais o Brasil costuma representar entre 1% e 3% do faturamento.

No país, o Sul tem 60% – sendo que o Rio Grande do Sul assume 35% do mercado brasileiro.

Dada a força dos negócios gaúchos, o estado deverá receber 40% do R$ 1 milhão que será investido pela empresa nas operações brasileiras em reestruturação de escritórios.

Como parte da investida no Sul, Cláudia Romanini, que era gerente na empresa, assumiu a diretoria da região. Segundo Martins, é a primeira diretoria da Disys no Brasil.

“Agora, queremos aumentar a equipe comercial e a capacidade em termos de espaços físicos”, diz o executivo.

Além disso, segundo Martins, o crescimento para 2012 já está pavimentado. Algumas visitas importantes de grandes contas foram feitas em 2011, avaliando, conforme o diretor, trazer mais demanda de serviço para as operações gaúchas.

“Só em novembro, duas empresas globais dos Estados Unidos vieram avaliar e trazer mais serviço para Porto Alegre”, conta, sem revelar os nomes das empresas. É sabido, no entanto, que a Disys atende a nomes como Gerdau e Getnet no Rio Grande do Sul.

Em 2012, a empresa pretende abrir o primeiro escritório na Argentina, e o segundo na América do Sul, com gerenciamento pela operação no Brasil, onde a empresa mantém unidades em Curitiba, São Paulo Rio e Recife.