A indiana Infosys lança a plataforma digital iEngage no modelo Enterprise SaaS.

A ferramenta - já utilizada por cinco entre as 500 principais empresas do mundo, segundo ranking da Fortune - permite controlar, a partir de um ponto unificado, funções de vendas, marketing e relacionamento com o cliente e colaboradores em redes como Twitter e Facebook, por exemplo.

Conforme Pradeep Prabhu, vice-presidente e líder de Enterprise SaaS da Infosys, o objetivo da solução é monetizar as experiências das empresas com o uso das plataformas digitais.

A Infosys iEngage permite interagir com todas as partes interessadas a partir de uma única estrutura, permitindo integração com os principais aplicativos da empresa usuária.

E com a oferta no modelo SaaS, a Infosys assume o controle dos aplicativos, infraestrutura, serviços profissionais, consultoria e terceirização de processos de negócios, explica Prabhu.

“O modelo de preço com base em assinatura permite que as empresas paguem baseadas no uso, proporcionando vantagens de despesas de capital e operacionais”, destaca o executivo.

Definida pela fabricante como uma plataforma de marketing de mídia social, a novidade da Infosys permite que empresas fomentem iniciativas como monitoramento de marca, feedback de adotante inicial, comunidades, lançamentos de produtos e programas de fidelidade.

Além disso, permite que as corporações usuárias ouçam e respondam através de análises sociais, interajam em comunidades e diálogo, reúnam conteúdo e tenham presença social por meio da distribuição deste material.

A solução conta, ainda, com aplicativos que possibilitam a interação com plataformas móveis.

"As empresas precisam evoluir suas estratégias de envolvimento de clientes e funcionários, a fim monetizar a demanda digital. A Infosys iEngage torna isso possível”, afirma Prabhu. “A plataforma permite que empresas acelerem a percepção de mercado, aprofundem relações, aumentem a receita e encantem os clientes”, finaliza.

Aposta no Brasil
No fim do ano passado, a Infosys iniciou as operações de seu primeiro centro de desenvolvimento no Brasil. O local, que fica junto à filial da empresa em Belo Horizonte, atende a clientes do país e unidades nacionais de clientes globais da companhia.

A aposta no país tem motivo: segundo o diretor-executivo da companhia, S. Gopalakrishnan, o Brasil é o terceiro mercado da América Latina e o oitavo do mundo em gastos com TI e BPO.