O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) prevê investir até R$ 100 milhões para ajudar os tribunais que tenham dificuldades financeiras em implantar o processo virtual, sistema que vai permitir a tramitação totalmente eletrônica dos processos. A verba será investida em equipamentos e treinamento de servidores e magistrados.

Desenvolvido em software livre pelo CNJ, a solução vai permitir que juízes, advogados e demais interessados possam acessar os processos simultaneamente via web.

"Com isso, conseguimos uma enorme economia de tempo, além de termos um sistema mais transparente e incomparavelmente mais seguro", afirma o secretário-geral do CNJ, juiz Sérgio Tejada, que prevê o começo da operação em diversos tribunais ainda em 2007.

O assunto será debatido no Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 18, e na sexta, 19.