A VeriSign anuncia os resultados financeiros para o terceiro trimestre encerrado em 30 de setembro de 2009.

Em uma base GAAP, a VeriSign reportou receita de US$ 258 milhões no trimestre, enquanto a receita líquida da empresa e suas subsidiárias ficou em US$ 54 milhões. A margem operacional ajustada ao GAAP para o terceiro trimestre foi de 29,1%.

Além disso, no 3T09 a receita da companhia no segmento de Serviços de Infraestrutura e Identidade (3Is) somou US$ 257 milhões, aumento de 1% em relação ao trimestre anterior e de 6% ano/ano.

Em base não-GAAP (que exclui operações descontinuadas, produtos secundários em operações continuadas, compensação com base em ações, amortização de intangíveis, depreciação do fundo de comércio, custos de reestruturação e despesas de juros não de caixa), a VeriSign reporta receita líquida, envolvendo suas subsidiárias, de US$ 64 milhões e rendimento diluído por ação de US$ 0,33 para o trimestre.

Já a margem operacional não-GAAP foi de 38,6%.

“Tivemos um bom trimestre, tanto em termos de crescimento quanto de aproveitamento operacional”, diz Mark McLaughlin, presidente e CEO da VeriSign. “Entramos no último trimestre de 2009, concretizamos a venda de ativos que não são mais foco da VeriSign e agora estamos direcionados ao crescimento dos principais negócios da empresa”, completa.

Ainda segundo ele, os serviços de registro de nomes de domínios da VeriSign encerraram o trimestre com aproximadamente 94,9 milhões de domínios ativos na base .com e .net, representando um aumento de 6% de um ano a outro.

Já os serviços de autenticação de negócios encerraram o trimestre com 1,20 milhões de certificados SSL na base instalada, o que representa crescimento de 9% ano/ano.

Ainda no trimestre, a receita proveniente de operações descontinuadas foi de US$ 41 milhões, enquanto os produtos secundários Pre-Pay Billing reportaram US$ 1 milhão.

Além disso, a VeriSign encerrou o 3T09 com caixa, caixa equivalente e caixa com movimentação restrita de US$ 1,4 bilhões, crescimento de US$ 124 milhões em relação ao trimestre anterior.