Edson Silva

Tamanho da fonte: -A+A

A Nexxera acaba de lançar uma solução em parceria com a SAP, focada na gestão das áreas mercantil, logística e financeira de empresas clientes do ERP alemão.

Com a novidade, a meta da companhia de Florianópolis é fechar três vendas por mês, incrementando o faturamento em R$ 300 mil mensais.

Para isso, o foco são multinacionais interessadas na integração de unidades espalhadas pelo mundo. Um case já está em andamento, com a Smallglass, multi catarinense do setor cerâmico.

"A solução oferece economia de tempo e dinheiro. No módulo financeiro, por exemplo, a implantação é feita em 30 dias e o custo é 50% menor do que o tradicional de mercado, já que atuamos em modelo SaaS", explica Márcio Almeida, analista de inteligência de mercado da Nexxera.

Segundo o executivo, das 50 maiores empresas do país, 30 são clientes Nexxera.

"E a maioria delas utiliza SAP", revela Almeida. "É um mercado em aberto", complementa.

Por enquanto, as ferramentas estão disponíveis apenas para o ERP da fabricante alemã, mas o objetivo é ampliar parcerias do gênero, a exemplo do que já acontece com a ferramenta carro-chefe do portfólio da Nexxera, o Ambiente Eletrônico de Negócios (AEN), em que os módulos mercantil, de logística e financeiro já são integráveis a todos os softwares de gestão do mercado.

De olho nas multis, a companhia de Florianópolis também se prepara para dar mais um passo em sua estratégia de internacionalização, iniciada este ano com investimento de R$ 6,5 milhões e abertura de operações nos EUA e Colômbia. Agora, o mercado na mira é o Peru.

Conforme o presidente da Nexxera, Edson Silva, ainda este mês ele irá ao país para iniciar análises de mercado.

"Por hora, seis bancos locais já são vistos como potenciais clientes", afirma Silva. "No Peru, manteremos parceria com a TYG, que será nosso parceiro comercial e de suporte", acrescenta.

Ainda segundo o presidente, a estratégia de internacionalização também segue o mantra da expansão via multis: a Bosch, por exemplo, já está em vias de implantação de seus sistemas Nexxera para todas as filiais da América Latina.

Tudo isso tem rendido um desempenho além do esperado, garante Silva. De acordo com o executivo, a empresa iniciou 2010 com meta de crescer 30% acima dos R$ 28 milhões obtida em 2009., mas irá fechar o ano com expansão acima dos 50%.

"Todo mês temos tido crescimento de faturamento e de número de clientes", comemora ele, que é um dos fundadores da Nexxera, ao lado do irmão e vice-presidente da organização, Edenir Silva.

Com unidades de negócio em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife, Belém e Minas Gerais, além da matriz e das operações exteriores, a empresa acaba de completar 18 anos, comemorados no Nexxera Vision 2011, no Costão do Santinho.

A companhia emprega cerca de 250 colaboradores, que atendem a uma carteira de 400 empresas, incluindo 50 bancos e 400 mil usuários.

* Gláucia Civa cobriu o Nexxera Vision 2011 em Florianópolis a convite da Nexxera.