Regis Bauer, o gerente de TI da Aplub

Na sexta-feira, 11, a Aplub virou a chave para um novo ERP, o SGA – Sistema de Gestão da Aplub.

O software foi desenvolvido internamente, em um projeto de R$ 1,5 milhão que exigiu, nos últimos três anos, o trabalho de dez colaboradores, dedicados ao projeto durante 160 horas/mês.

O sistema, criado sobre plataforma .Net, SQLServer e ferramentas Microsoft,substitui o Plenus, programa de gerenciamento interno que a companhia utilizava há cerca de 20 anos sobre mainframe da Unisys.

“Com a atualização, vamos economizar uma média de R$ 20 mil por mês”, explica o gerente de TI da Aplub, Régis Bauer.

A redução de custos, segundo o executivo, vem em parte do fato de que no mainframe os softwares são locados – fator que também prendia a empresa no quesito de atendimento a demandas específicas de seu segmento de atuação, o previdenciário.

“Por exemplo: em algumas parcerias nossas, os usuários do sistema fazem inclusões de dados na ponta, e a solução antiga não atendia ao gerenciamento disso. Com o novo sistema, resolvemos esta questão”, afirma o gestor de TI.

Essa e outras: o SGA permite administrar todo o operacional da Aplub, desde a comercialização dos produtos e serviços à entrega dos mesmos.

A ferramenta só não faz a gestão de RH, que fica com software da ADP; e de contabilidade, que vai de Totvs. Entretanto, as duas interfaces são integradas ao novo ERP.

Porém, mudar uma cultura de 20 anos não é bem assim.

Sabendo disso, Bauer e seu time de TI, formado por 25 pessoas distribuídas em suporte, produção e desenvolvimento; trabalharam no último ano em uma “rotina de sincronismo”, ou seja, permitindo o uso, na empresa, do antigo e do novo sistema de gestão em paralelo.

Também houve treinamento direto dos colaboradores, que segundo o gerente de TI têm se adaptado bem à ferramenta, acessível via Internet.

“Este é um momento especial para a empresa, pois proporciona racionalização e automatização de nossos processos operacionais, garantindo sustentação para inovações comerciais. Teremos mais flexibilidade para montar operações junto aos parceiros de negócios”, comemora Bauer.

E depois de três anos de trabalho, com o SGA já rodando, a TI da Aplub se prepara para um 2011 de merecido... Trabalho! A equipe se prepara para os investimentos que a companhia projeta fazer em infraestrutura, envolvendo aumento da capacidade de armazenamento e redundância, além de nobreaks.

Também está no foco da TI da empresa para este ano um upgrade na parte de segurança, que hoje é baseada parte em Microsoft, parte em software livre.

“A atualização desta área vai passar não só pelos sistemas, mas também e principalmente pela mudança de processos, de políticas de segurança. Queremos adotar procedimentos que nos permitam proteger os dados mesmo que hackers consigam passar pela parte técnica”, conta Bauer.

Outro investimento previsto pela Aplub para a área de TI em 2011 é a reavaliação de processos de gestão operacional, com base em um novo workflow.

Sediada em Porto Alegre, a Aplub atua nas áreas de previdência privada, seguros e capitalização. O grupo conta com mais de 50 mil associados e emprega 190 colaboradores.