Foto: Divulgação, bigdigo/Flickr

Tamanho da fonte: -A+A

A Microsoft divulgou nessa segunda-feira, 16, as três versões do Windows 8.

O número de edições do último sistema operacional é a metade das ofertas do Windows 7, lançado em 2009, e uma quebra na tradicional oferta por perfil de usuário – do estudante às empresas.

Windows 8, Windows 8 Pro e Windows RT são as novas edições – o antecessor veio na Starter, Home Basic, Home Premium, Professional, Enterprise e Ultimate.

No caso do Windows 8, esta será a oferta padrão aos usuários, substituindo o Windows 7 Home Premium. Essa versão do sistema operacional será vendida separadamente ou já pré-instalada nos computadores, nas versões x86 e 64.

Essa versão permitirá upgrades do Windows 7 Starter, Home Basic, Home Premium.

Já o Windows 8 Pro é a versão com mais recursos.

A edição virá com sistemas de criptografia, virtualização, reinicialização de um disco virtual, a possibilidade de entrar em domínios Windows e o uso de desktop remoto – recursos hoje disponíveis apenas no Windows 7 Ultimate ou o Enterprise.

No caso do Windows RT, trata-se de uma versão para tablets, construída ao redor dos processadores ARM, vindo pré-instalado em dispositivos como tablets e outros aparelhos móveis.

O lançamento segue anúncio feito no início de 2011, quando a Microsoft revelou que seu novo sistema operacional rodaria também na plataforma ARM, e não só nos chips Intle e AMD.

Entre as vantagens dos chips baseados em projetos da ARM está o consumo baixo de energia, o que os leva a dominar no mercado de smartphones. O ARM está presente em aparelhos como  BlackBerry e iPhone, e tablets como o Apple iPad.

Hoje, o sistema operacional da Microsoft roda em 92% dos computadores do mundo.