A Tata Consultancy Services (TCS) encerrou o segundo trimestre do ano fiscal 2011/12, em 30 de setembro passado, com receita de US$ 2,52 bilhões, alta de 26% sobre o mesmo período do ano passado.

Já o lucro líquido foi de US$ 528 milhões, elevação anual de 15%.
No trimestre, a companhia conquistou 35 novos clientes, com o que a carteira de ativos passou dos 1 mil.

O número de contratos fechados em um patamar acima de US$ 100 milhões saltou de dois para 12 projetos no período, quando a empresa também ampliou a equipe em mais de 12,5 mil consultores, totalizando um quadro atual de 214 mil profissionais.

Conforme N.Chandrasekaran, CEO mundial da companhia, as verticais de negócios que mais cresceram no período foram as de energia & utilities, varejo, manufatura, transporte e indústria financeira.

“Todas as linhas de serviços também apresentaram crescimento no trimestre fiscal, liderado por consultoria global, asset-based solutions, engenharia, serviços de assurance e infraestrutura”, destaca o executivo.

A TCS opera em 42 países e encerrou o ano fiscal 2010-2011 com faturamento de US$ 8,2 bilhões.

A TCS América Latina é o braço da empresa indiana para atuação no Brasil, Uruguai, Chile, Argentina, Colômbia e Equador.

Na região, a companhia emprega mais de 7,2 mil consultores, que atendem a mais de 150 clientes, sendo 30 só no Brasil, onde a empresa possui um Centro de Desenvolvimento, em Barueri, o qual acumula certificações CMMi 5 nas áreas de serviços (CMMI-SVC) e desenvolvimento de software (CMMI-DEV).