Fernando Lewis

A HP anuncia sua tecnologia HP e-print como a primeira do mercado a suportar a impressão direta da nuvem do Google.

A tecnologia, desenvolvida no Centro de Pesquisa e Desenvolvimento da HP Brasil, situado no TecnoPuc, em Porto Alegre, permite a usuários de cloud do Google imprimir sem a necessidade de um drive de impressão ou de computador conectado à impressora.

É possível fazer os trabalhos a partir de qualquer device que suporte os aplicativos em nuvem de impressão do Google, incluindo Gmail e Google Docs para celulares, Chrome OS e aplicações de terceiros.

“Nosso centro no Tecnopuc tem liderado o desenvolvimento de componentes chave da solução ePrint nos últimos dois anos, como resposta à demanda de mercado por mobilidade”, destaca Cirano Silveira, diretor da unidade de P&D porto-alegrense.

Conforme o executivo, a combinação entre a nuvem de impressão do Google e a tecnologia HP ePrint é um serviço focado tanto no mercado corporativo quanto doméstico.

“Para usar o HP ePrint, basta que o usuário tenha um único endereço de e-mail do habilitador da tecnologia HP ePrint Photosmart, Officejet ou LaserJetPro”, afirma ele. “Só isso já provê a disponibilidade de imprimir usando a aplicação”, complementa.

A tecnologia de impressão foi lançada pela HP em outubro do ano passado.

A então novidade ampliou para usuários residenciais, pequenas e médias empresas os recursos de cloud printing vendidos pela companhia para o segmento de grandes corporações desde o início de 2010.

Expansão baseada no preço: a oferta da HP e-Printing começava em R$ 399, com a impressora Pohtosmart eAiO, capaz de imprimir até 29 páginas por minuto (ppm) em preto e branco e até 23 ppm coloridas.

Já a mais cara - R$ 1.799 – é a Laserjet Pro CM1415FNW, focada no SMB.

O equipamento traz touch screen e capacidade de impressão de 33 ppm em PB e 32 em cores, com  bandeja de entrada para 150 folhas, ADF para 35 folhas e bandeja de saída para 100 folhas.

Além disso, as impressoras e-Print vêm com Web Apps, aplicativos que permitem acesso a conteúdos como desenhos, palavras cruzadas, fotos e outros.

Os usuários também podem baixar mais apps no ePrint Center, pelo site relacionado abaixo.

Com a tecnologia de cloud printing, a meta da HP é abocanhar um mercado que, segundo estimativas divulgadas pelo vice-presidente do grupo de Imagem e Impressão da empresa, Fernando Lewis, deve crescer dez vezes até 2012.

"Dados apontam que as impressões via Internet crescerão 35% até lá”, destacou Lewis. “Já no segmento 'creative', a expansão deverá ser de 33% e, via e-mail, de 15%", acrescenta.

Lewis ressalta, ainda, que as impressoras da linha e-Print voltadas ao mercado residencial e SMB também concentram funções de digitalização, recepção e impressão de imagens e documentos em formatos diversos, contando com conexão sem fio, além de fax.

Outro recurso é a localização da impressora mais próxima ao usuário por GPS.

A HP também fez lançamentos da linha ePrint para o setor de artes gráficas, mais especificamente o segmento técnico - arquitetura, engenharia e construção civil.

"Com esta tecnologia um profissional pode, a partir de um canteiro de obras, fazer fotos, detalhar relatórios, e enviá-los para impressão", destacou Lewis.

O Brasil é um dos três países onde a HP manufatura impressoras no mundo. A planta, terceirizada pela Frextronics, fica em Sorocaba e emprega 7,5 mil colaboradores, atendendo também ao mercado do Mercosul com capacidade de fabricação de 12 mil máquinas por dia.

Desde o início do contrato com a Flextronics, em 1998, a HP já produziu 20 milhões de impressoras no Brasil.