A Microcity pretende crescer 37,8% e faturar em torno de de R$ 7 milhões este ano no Rio Grande do Sul, onde mantém uma franquia em Porto Alegre desde junho de 2006. O valor representará 12,50% dos R$ 61,034 milhões que a companhia projeta faturar nacionalmente.

“Estamos no Sul há quatro anos, mas desde 2006 com franquia exclusiva. Atendemos a grandes clientes, como RGE, Springer Carrier, AES Sul e Vonpar”, conta o diretor da franquia, Donald dos Reis.

E não são só clientes do Sul: por meio da unidade gaúcha, a Microcity atende, por exemplo, à Eletropaulo, que contratou os serviços após se encantar com o case da companhia junto à AES Sul. “No setor de energia elétrica, atendemos a várias organizações, pois oferecemos gestão de inativos, o que reduz custos fiscais destas empresas, devido a regulamentações da Aneel”, informa o diretor Comercial da Microcity São Paulo e gerente da operação porto-alegrense, Otávio do Ó.

O negócio da empresa é outsourcing. Nisso, entram estações de trabalho, dispositivos de acesso a rede, sistemas de impressão, servidores e redes de computadores, entre outros serviços.

Conforme o gerente do escritório porto-alegrense, o principal atrativo do portfólio é a redução de custos. “Em geral, o cliente tem uma economia média de 17% a 34%”, detalha Otávio.

A Microcity tem sede em Belo Horizonte, com franquias e operações espalhadas por todo o país. A companhia tem como foco o setor de médias e grandes empresas, como se nota pela carteira, cujos nomes incluem Vale do Rio Doce e TAM, entre outros.