O vice-presidente da Asyst International, Oswaldo Brancaglione,é o novo membro do board do HDI Brasil, associação de profissionais do mercado de service desk e suporte ao cliente.

Conforme o executivo, a entidade é a maior do mundo no setor.

“Acredito que com a minha experiência nesse segmento poderei contribuir para a troca de conhecimento, bem como o fomento do tema no mercado”, declara Brancaglione.

No país, o HDI tem sede em São Paulo. Em todo o mundo, está presente nos EUA, Austrália, Japão, Emirados Árabes Unidos, Finlândia, Suécia e Polônia.

Ao todo, são 7,5 associados em todo o mundo. A entidade atua no fornecimento de conteúdos, publicações, newsletters, pesquisa de melhores práticas, treinamentos e consultorias na área de service desk, além de promover o maior evento da América Latina focado para essa indústria, realizado anualmente em São Paulo.

“Convidamos para fazer parte do nosso conselho profissionais que julgamos fundamentais na indústria de service desk. O board do HDI no Brasil é formado pelos gestores das principais empresas do setor, que contribuem para administrar desafios do segmento, influenciam tendências e ajudam a garantir o eficiente delivery de serviço e suporte”, explica Luiz Couto, CEO do HDI Brasil.

No geral, a gestão do HDI Brasil conta com: Leonardo Bottino, Petrobras (presidente); Valtomir Santos, Kid (vice-presidente), Luiz Couto (CEO), Cintia Caputto (gerente de conteúdo), Thiago de Marco (diretor executivo), e os representantes da indústria Adilson Robes (Sonda Procwork), Ana Lucia Fonseca (IBM), Carlos Alves (Promon), Cesar Milani (HP), Eduardo Bertucci (Serasa), Katia Maniglia (Zatix), Leandro Abreu (IBM Brasil), Leandro Jardini, Maria de Fátima (Procergs), Mauricio Machado (Nextel), Nazaré Dominici (CTIS), Oswaldo Brancaglione (Asyst), Raquel Torres (Tivit), Rodrigo Coelho (Algar), Romano Fabris (CSC Brasil) e Thibor Szoke (BM&F Bovespa).

A Asyst International foi a primeira empresa global de TI especializada em service desk, segundo Brancaglione.

Criada no Brasil em 1985, com filiais na Argentina e no Chile, a companhia mantém alianças operacionais na Europa e Américas, além de atuar remota e presencialmente em cerca de cem países, oferecendo suporte em 12 idiomas.

Em 2009, a empresa registrou faturamento de R$ 50 milhões, com meta de crescimento de 20% para 2010.

Atualmente, atende a 100 clientes em todo o mundo, entre eles Clariant, Andrade Gutierrez, Johnson & Johnson, Kimberly Clark, Suzano e Toyota do Brasil.