A Symantec anuncia a fabricação no Brasil de toda sua linha de produtos Norton, incluindo antivírus, Internet Security, Norton 360, Norton Ghost, Norton Mobile Security, Norton Tablet Security e futuras soluções.

 

Com a produção local, a meta é reduzir em 70% o prazo entre solicitação dos distribuidores e entrega dos produtos (de 25 para 7 dias), e incrementar em 20% as vendas no mercado de varejo nacional.

 

Até agora, o pedido era feito diretamente para os EUA, onde o produto era manufaturado e então importado para o Brasil, o que resultava em atrasos diversas vezes.

 

Agora, além da produção dos softwares, a empresa também vai nacionalizar todo o material físico – caixas e mídia – dos produtos Norton, em parceria com a Sonopress Rimo Indústria Fonográfica.

 

“A maior velocidade de resposta ao parceiro, que amplia a eficiência do distribuidor, deve aumentar a quantidade de pedidos ao longo do ano e reforçar nossa presença nas praças tradicionais”, aponta Fabiano Tricarico, diretor de vendas da Norton da Symantec para a América Latina.

 

Ainda segundo ele, outra vantagem do novo modelo está no tempo de lançamento dos produtos, que demorava em média 30 dias para chegar ao Brasil.

 

“Agora, os novos produtos estarão disponíveis no mercado nacional praticamente em conjunto com os EUA”, comenta.

 

Tricarico explica que a produção local se tornou viável por conta de uma reestruturação da empresa há três anos, quando foi criada uma divisão de desenvolvimento de negócios em países estratégicos.

 

O Brasil é o 4º País do mundo a receber um centro de produção local da Symantec, além de Singapura, EUA, China e República Checa.


“A produção local era chave para seguir com crescimento de dois dígitos anuais no faturamento com varejo brasileiro”, destaca Tricarico. “Além disso, o gasto com o frete de ‘ar’, que acompanhava a caixa final e importada, virou investimento na produção local e fomenta a geração de emprego”, finaliza.