Cristhiano Faé

A Accera, especializada em soluções para gestão de cadeia de suprimentos e demanda, acaba de se mudar de Canoas para o Tecnosinos, em São Leopoldo, dobrando o espaço físico da matriz, o que já permitiu ampliar em cerca de 15% o time de colaboradores.

O incremento da equipe representa a metade das contratações que a empresa projeta fazer em 2011, quando o plano é expandir o faturamento em mais de 45%, além de agregar pelo menos dez novos clientes à carteira, que desde janeiro já somou 20 novos nomes, chegando a um total de mais de 100 atendidos em todo o país.

A mudança de sede atendeu a este aumento da carteira, que agregou nomes como Furukawa, O Boticário, Procter&Gamble, Penalty e Yoki.

O plano inicial, segundo Cristhiano Faé, diretor executivo da Accera, era instalar um escritório em São Paulo, mas o crescimento da demanda exigiu que primeiro se ampliasse a base, onde tudo é desenvolvido.

Além disso, pesou na decisão do investimento em São Leopoldo a redução de ISSQN praticada pela prefeitura do município gaúcho para empresas de TI.

“Quanto mais contratarmos, menos imposto pagaremos”, destaca o executivo.

O que não é nada mal para uma empresa que, com cerca de 40 colaboradores, atualmente, projeta manter constantes as contratações nas áreas de desenvolvimento, consultoria e suporte.

Mas, segundo Faé, o plano para a capital paulista não foi cancelado, apenas adiado para o ano que vem.

A mudança para o Tecnosinos também agregou outros benefícios.

Por exemplo: no novo espaço será possível retomar a área de treinamentos, que está em stand by na Accera há cerca de dois anos, por conta do tempo e logística que antes demandava.

“Não tínhamos espaço na sede para fazer os treinamentos, então os realizávamos na Fiergs”, conta Faé. “Agora, temos uma sala interna para isso, o que vai beneficiar não só os clientes, mas também colaboradores”, comenta.

O diretor também destaca outras características da nova localização que agregam valor à marca Accera, como o fato de estar no mesmo prédio que concentra operações de multis como SAP e HCL.

“O ambiente universitário também é muito propício à inovação”, comenta o executivo.

A empresa atua em quatro áreas de negócios: software para planejamento colaborativo de demanda (Accera Forecaster e Accera S&OP), planejamento avançado de produção (representando a solução inglesa Preactor APS), gestão da distribuição e reabastecimento (Accera DRP e Accera VMI) e visibilidade e integração (Accera DSI).

Além dos nomes já citados, a carteira de clientes da empresa gaúcha também conta com organizações como L’Oréal Brasil, Aché Laboratórios, Ferramentas Gerais, Dell Anno e Grendene.

Premiada
Em agosto passado, a Accera foi premiada pelo terceiro ano consecutivo como o melhor estudo de caso do software de planejamento e programação Preactor.

A premiação foi concedida durante o encontro mundial de distribuidores do Preactor APS, realizado na Inglaterra.

O prêmio foi obtido pelo projeto implantado na Unicasa, fabricante das marcas de móveis planejados Dell Anno, Favorita, New e Telasul Madeira.

A companhia teve um aumento de produtividade da ordem de 10% e redução dos estoques de mais de 40%.  

A disputa anual de “Melhor Case” considera projetos realizados por uma rede de 400 distribuidores da Preactor International em mais de 65 países.

O Case realizado pela Accera desbancou os projetos da Techinp, companhia francesa do setor de óleo e gás e da Dapsa, fabricante de lubrificantes da Argentina, que ficaram respectivamente em segundo e terceiro lugar na premiação.

Frequentemente integradas com soluções de ERP, MES e Supply Chain Management, os softwares da Preactor são utilizados por mais de 4 mil empresas em 68 países.