O primeiro Android pós-compra da Motorola foi lançado nessa terça-feira, 18, pelo Google.

Uma das novidades da empresa é o modelo do lançamento, totalmente open source, o que significa que a plataforma móvel poderá ser adaptada por qualquer fabricante para comercialização.

Segundo o site This Is My Next, o antecessor nunca chegou a esse status.

A abertura pode ser vista como uma forma de o Google reiterar sua disponibilidade para manter parcerias, apesar da compra de um fabricante de hardware mobile.

Desde o anúncio, outros parceiros, como HTC e Samsung, anunciaram investimento em plataformas próprias. Hoje, o Android tem 43,4% de participação no mercado de smartphones, seguido pelo Symbian (22,1%) e pelo iOS, da Apple (18,2%).

Uma evasão de parceiros poderia reduzir a fatia de mercado do Google.

O primeiro modelo com o Android 4.0, codinome Ice Cream Sandwich, já roda no Nexus S, manufaturado pela Samsung, e já está em estudo pela HTC – ambas parceiras do Google.

Basicamente, as novidades dizem respeito à interface.

Segundo o site TechRadar, do Reino Unido, a nova versão do Android vem com copy and paste e notificações facilitados, além de um multitasking mais intuitivo.

A interface enfatiza espaços abertos e texto e imagens grandes, como uma revista, sem se preocupar em imitar um aparelho (como uma câmera no aplicativo da câmera) ou estética do mundo real (couro, madeira, aço escovado, etc).

Os aplicativos standard da plataforma também foram aprimorados. O sistema também conta com uma tipografia própria, especialmente desenvolvida para ele.

Com lançamento previsto para novembro, o Android 4.0 já teve o SDK liberado.

Leia as matérias do This Is My Next e do TechRadar nos links relacionados abaixo.