A Progress Software vai oferecer ao longo de 2012 treinamentos nas suas soluções de RPM e RBI no Rio de Janeiro e São Paulo.

 
A chamada Academia Progress será voltada a usuários finais e parceiros de negócios através de uma combinação de aulas presenciais e à distância. Em 2011, já foram treinados 20 consultores.
 
O conteúdo dos treinamentos abrange todos os tópicos relacionados às tecnologias, focadas em monitoramento de processos de negócios em tempo real. 
 
“Estamos convencidos de que este modelo reduz de forma importante a curva de aprendizado dos nossos parceiros”, afirma Cassia Camargo, Gerente de Alianças da Progress Brasil. 
 
Mudanças
A Academia é um desdobramento da estratégia da Progress de se reposicionar como uma empresa de soluções analíticas, deixando de lado a plataforma de desenvolvimento OpenEdge.
 
O movimento é mais agudo no Brasil, onde o principal cliente no país do OpenEdge é a Datasul, comprada pela Totvs em 2008.
 
A empresa anunciou a abertura de filiais regionais em 2007, incluindo Porto Alegre e Curitiba no Sul. Depois, as filiais foram fechadas e a ênfase passou a ser na capacitação de canais que já atuavam com a linha OpenEdge.
 
Recentemente, a companhia passou a buscar novos parceiros. 
 
Apesar das indas e vindas na estratégia, os resultados da Progress são positivos no Brasil.
 
Em 2009, durante uma visita ao país o CEO Ricky Redy revelou que o mercado brasileiro já representava 4% do faturamento mundial da Progress – a média no setor de TI fica entre 1 e 2% - e que o plano era aumentar a cifra para 10% em alguns anos.