O Brasil está no foco da portuguesa Alert, que fechou 2008 com crescimento de 53% sobre 2007, alcançando faturamento de € 35,3 milhões.

A companhia, cujos negócios internacionais hoje respondem por 61% da receita total, desenvolve sistemas de informatização de gestão clínica para hospitais e instituições de saúde, estando no Brasil há um ano, informa o ComputerWorld.
 
A subsidiária do grupo no país é a sexta fora de Portugal. Atualmente, a operação brasileira atende a mais de 30 hospitais e, segundo o presidente da unidade, Luiz Brescia, é uma das mais cotadas pela matriz.

"Consideramos que (o Brasil), por ser o único país a manter um Sistema Único de Saúde (SUS) no atual padrão, é um case para a utilização de nosso tipo de sistema”, afirmou Brescia ao ComputerWorld.
 
O software Alert é voltado a hospitais tanto privados quanto públicos, mas o alvo da companhia no Brasil são os mercados governamentais - estados e municípios, principalmente. Entretanto, grandes contratos já foram fechados por aqui com clientes como Unimed.