Tivit sob novo comando em Curitiba

20/04/2010 11:35

A Tivit contratou Elizimar Polizelo para comandar sua unidade de desenvolvimento de software de Curitiba, que?iniciou as operações em janeiro e receberá investimentos de R$ 10 milhões ao longo do ano.

Especializada em serviços de TI e BPO, a empresa aposta na experiência do novo executivo para coordenar uma equipe inicial de 80 pessoas que, até dezembro de 2010, deverá chegar a 400.

Tamanho da fonte: -A+A

A Tivit contratou Elizimar Polizelo para comandar sua unidade de desenvolvimento de software de Curitiba, que?iniciou as operações em janeiro e receberá investimentos de R$ 10 milhões ao longo do ano.

Especializada em serviços de TI e BPO, a empresa aposta na experiência do novo executivo para coordenar uma equipe inicial de 80 pessoas que, até dezembro de 2010, deverá chegar a 400.

“Meu histórico profissional será muito importante nesta nova fase, que será, sem dúvida, de grande aprendizado e desafios”, avalia Polizelo, que vem de um histórico profissional à frente do mercado de sistemas aplicativos: ele já liderou fábricas de software, áreas de processos, auditoria e certificados (CMMI/MPS.Br).

No currículo, constam empresas como Bradesco, onde foi responsável pelo gerenciamento da implantação do sistema de informática para o Departamento Jurídico da matriz e de 32 filiais regionais.

No comando da Tivit Curitiba, Polizelo irá gerenciar o atendimento a clientes do porte do HSBC, que conta com serviços de BPO e sistemas aplicativos, inclusive para seu Captive Center, reforçando a estratégia offshore da companhia.

A Tivit é líder em seu segmento na América Latina, segundo dados próprios. A empresa, que divide o portfólio nas áreas de Infraestrutura de TI, Sistemas Aplicativos e BPO, possui 15 unidades no Brasil, atendendo a uma carteira formada por 300 das 500 maiores empresas do país.

A companhia presta serviços para grandes bancos, seguradoras, empresas de cartões de crédito, indústrias de manufatura, concessionárias de serviços públicos e varejo.

Veja também

Tivit: R$ 2 milhões em private cloud
Com investimentos de mais de R$ 2 milhões, a Tivit lança sua oferta de virtualização, o Tivit Virtual Services (TVS).

A partir do conceito de private cloud e do compartilhamento de recursos, o TVS permite acesso a um conjunto de hardware e software para virtualização, além de serviços de gerenciamento e monitoramento centralizados.

O TVS permite, ainda, a conexão entre redes com outras nuvens, possibilitando a gestão das mesmas (Cloud Manager), independentemente do fornecedor e de onde estiverem.
Curitiba leva mais uma: agora, a Tivit
Com investimento de R$ 10 milhões, a Tivit, especializada em serviços integrados de TI, abriu um pólo de desenvolvimento tecnológico em Curitiba.

A unidade, que vai atender a clientes locais e nacionais, está em operação desde janeiro, contando com cerca de 100 profissionais.

Até o fim do ano, a meta é chegar a 400 contratados.
Tivit: R$ 150 mi do BNDES e foco no Sul
A Tivit, empresa de outsourcing de TI do grupo Votorantim, vai captar empréstimo no valor de R$ 150 milhões junto ao BNDES. Parte do recurso será direcionada para investimentos na modernização e ampliação do parque tecnológico.
Tivit: recordes em crédito e débito no Natal
A Tivit, especializada em serviços integrados de TI e BPO, registrou 42 milhões de transações processadas via cartões de crédito e débito entre os dias 23 e 24 de dezembro de 2009, um crescimento médio de 15% em comparação ao mesmo período de 2008.

Só um grande cliente da área de captura de transações chegou a registrar crescimento de 20% no dia 24 de dezembro, considerado o mais crítico do ano para esse segmento de mercado, segundo relatório da Tivit.
Tivit entra no clube do bilhão
A Tivit acaba de entrar no seleto clube das empresas de tecnologia brasileiras com faturamento na casa do bilhão.

Em 2009, a empresa de serviços integrados de TI e BPO teve alta de 6,4% na receita, atingindo R$ 1,026 bilhão.

No primeiro balanço anual após abertura de capital, realizada em setembro do ano passado, a companhia apresentou lucro líquido de R$ 68,3 milhões, salto de 389,4% na comparação anual.