A Informatica Corporation, fornecedora de software de integração de dados, firmou uma parceria com a Symantec para oferta de soluções na área de gerenciamento de grandes volumes de dados.

Pelo acordo, a Symantec passa a revender o Informatica Data Archive, software de gestão de dados que vai incrementar o portfólio de soluções de proteção e arquivamento de e-mails e arquivos da companhia.

O Informatica Data Archive permite gerir o crescimento dos dados em aplicações de negócios corporativas, locais de armazenamento de dados operacionais e data warehouses.

A solução também ajuda no cumprimento de políticas de retenção, destruição e segurança para conformidade com normas regulatórias.

Outra ferramenta que faz parte da oferta conjunta é o Symantec NetBackup, que centraliza a proteção de informações físicas e virtuais, remove dados duplicados de ponta a ponta e acelera a recuperação de dados de negócios.

Há, ainda, o Symantec Enterprise Vault. A ferramenta promove o arquivamento integrado de conteúdo e permite aos usuários armazenar, gerenciar e descobrir informações desestruturadas ao longo da organização.

Conforme Brian Dye, vice-presidente de Gerenciamento de Produtos da Symantec, a aliança cria um modelo único de entrega.

“Os clientes nos identificam como uma empresa que pode ajudá-los a proteger e gerir seus ativos de dados mais valiosos, não importa onde a informação esteja. Nesta parceria, adicionamos capacidades para atender a necessidades de gerenciamento do crescimento de dados estruturados, amplo espectro de arquivamento corporativo e backup/recuperação”, afirma o executivo.

Ainda conforme o VP, a oferta em parceria permite reduzir os custos das soluções de armazenagem e gerenciamento central de dados, além de cortar riscos de não-conformidade.

“As empresas podem, ainda, diminuir o TCO de bases de dados e aplicações corporativas. Além disso, ao realocar dados dormentes de bases de produção, melhora-se a performance das solicitações e reduz-se as janelas de backup, sem precisar investir em infraestrutura adicional”, finaliza Dye.