O faturamento do Gartner cresceu 20% no Brasil em 2009. Conforme o gerente geral da consultoria no país, Márcio Krug, o último trimestre foi o melhor na história da empresa por aqui, com impulso do Sul e Minas Gerais.

Juntas, estas duas regiões representaram expansão de 65% para a empresa, especialmente nos setores público e de manufatura.

“O segmento de serviços financeiros, no entanto, continua sendo a mais importante vertical para o Gartner no Brasil”, aponta Krug.

Ainda no ano passado, a unidade nacional da consultoria mudou-se para um escritório três vezes maior, fechando dezembro com mais de 100 clientes ativos.

Aquisições com foco em TI
Além disso, no último mês de 2009 o Gartner também anunciou a compra de duas empresas norte-americanas de pesquisa: o Burton Group, especializado em aconselhamento prático e técnico para as áreas operacionais de TI; e a AMR Research, atuante na área de suplly chain.

“Com a aquisição da AMR, pela primeira vez na história do Gartner, poderemos expandir nossa atuação para fora da área de TI, oferecendo serviços e produtos para diretores de operação e logística”, afirma Krug.

Em janeiro de 2010, segundo ele, as ações do Gartner atingiram o maior valor nos últimos meses - reflexo da resposta positiva do mercado aos investimentos em aquisições.

2010
Para este ano, a expectativa do instituto é crescer 40% no Brasil.

“Em 2009, expandimos nossa infraestrutura administrativa, financeira e jurídica para apoiar o crescimento. Funções de backoffice, antigamente realizadas na matriz, passaram a ter suporte local”, afirma o gerente geral da operação brasileira.
 
Nos dois primeiros meses do ano, a empresa já contratou profissionais para os escritórios de São Paulo e Rio de Janeiro.

E com o crescimento do portfólio de ofertas locais, o objetivo é oferecer novos produtos para a base instalada e expandir a atuação para setores de operações e logística.

2011
Já em 2011, o Gartner estuda iniciar expansão para o Nordeste.

“Temos planos para Bahia, Ceará e Pernambuco”, adianta Krug.

Gigante
O Gartner é líder mundial no segmento de pesquisas e aconselhamento na área de TI.

Atualmente, a carteira de CIOs, diretores e gestores de TI de empresas públicas e privadas atendidos pelo instituto passa dos 60 mil, distribuídos por 10 mil organizações.

A consultoria tem sede em Stamford, EUA, e possui quatro mil associados, sendo 1,2 mil analistas de pesquisa e consultores em 80 países.
        
No Brasil, são três unidades: Gartner Research (pesquisas e aconselhamento para profissionais, fornecedores e investidores de TI), Executives Programs (grupo de CIOs que utiliza conteúdo Gartner, com mais de três mil membros em todo o mundo) e Eventos (simpósios e três conferências anuais sobre integração de aplicativos, outsourcing e o futuro da tecnologia).