A Braskem, integrante do grupo Odebrecht, contratou a Ci&T para prestar consultoria na área de Governança de TI. Em quatro semanas, a empresa mapeou o grau de maturidade dos processos do cliente, revelando novidades para a TI.

Por exemplo: um dos pontos demonstrados foi que o departamento precisava parar de restringir o foco somente internamente, passando a ver a empresa como um todo.

“Com o mapeamento, a TI da Braskem deixa de olhar apenas internamente para ver aonde a empresa quer chegar e como pode se preparar para isso”, explica Bruno Guiçardi, diretor de operações da Ci&T. “Por exemplo, quando a TI se prepara antecipadamente para a aquisição de novas empresas, já sabe que a integração da área deverá ser feita em poucos meses e pode se preparar para adaptar as tecnologias”, complementa.

Segundo Guiçardi, o diagnóstico da TI da Braskem envolveu entrevistas com os gerentes de diversas áreas, além da coleta de documentações.

“A Ci&T também utilizou o guia de gestão tecnológica Cobit para melhorar a performance de nossa área de tecnologia”, relata Stefan Lanna Lepecki, CIO da Braskem. “Utilizamos a análise da consultoria como insumo para que os quatro gerentes da área de TI - de processos, infra-estrutura, segurança da informação e de planejamento e qualidade - entendessem suas fortalezas e fraquezas e pudessem apresentar os próximos passos para o ano”, complementa.