http://www.flickr.com/photos/ph0t0s/64157471/sizes/l/

A crise econômica mundial impulsionou o mercado de cloud computing, que deve manter a fase de crescimento em pelo menos 16,6% este ano, movimentando em torno de US$ 68 bilhões.

É o que indica um relatório do Gartner, segundo o qual este segmento chegará aos US$ 148,8 bilhões até 2014.

Conforme análise do vice-presidente de pesquisas da consultoria, Ben Pring, a computação em nuvem foi notada pelas empresas como uma boa opção para redução de custos durante a crise. Com o crescente interesse dos consumidores, aumentou também a oferta dos fornecedores, o que aqueceu o mercado.

Ainda segundo o Gartner, o cliente número um do segmento de cloud são os Estados Unidos, que responderam por 60% da receita mundial em 2009. Para este ano, a previsão é que a participação fique em 58%. Já em 2014, a tendência é que a fatia caia para 50%.

Ainda em 2010, a Europa ocidental representará 23,8% do mercado e o Japão ficará com 10%.

Setorialmente, o campeão na contratação de cloud computing é o segmento financeiro, seguido por manufatura, empresas de mídia e TI.