Grasiela Tesser

A N&L Informática, de Caxias do Sul, prepara o case piloto de suas novas aplicações de gestão comercial para RFID. As novidades, desenvolvidas sobre o ERP da companhia, são resultado de um aporte de R$ 500 mil concedido a fundo perdido pela Finep.

O sistema de automação comercial possui identificação automática, como uma etiqueta, que envia sinais de rádio para um sistema responsável por armazenar dados remotamente. Com isso, pode realizar funcionalidades como check-out, inventário, controle de perdas, distribuição, recebimento e controle de produção e facção, entre outras.

Segundo Grasiela Tesser, gerente comercial da N&L,  o mercado de varejo é dependente e carente de soluções de automação que agilizem a coleta de dados, especialmente para reduzir filas, otimizar o atendimento e tornar mais rápido o processo de tomada de decisão pelos gestores tanto de redes quanto de pontos de venda.

“A ideia, com este novo sistema, é melhorar a experiência de compra do consumidor, reduzindo seu tempo de permanência em filas para pagamento, por exemplo, já que, com um leitor dotado da solução, é possível passar diretamente para o sistema da loja todos os dados da compra, agilizando a tarefa de caixa”, explica Grasiela.

O aplicativo oferece duas possibilidades: em pequenas e médias empresas, funciona como um produto de "ponta a ponta", integrando os estoques com sistemas de ponto de venda e caixa. Já nas grandes companhias, que utilizam ERPs de multinacionais como SAP ou Oracle, a intenção é vender a solução como algo complementar à gestão de dados.

A novidade só deverá somar no faturamento da N&L a partir de 2011, quando o case piloto – requisito obrigatório da Finep - já tiver sido testado e a solução já estiver inteiramente no mercado. Por hora, entretanto, algumas das novas aplicações já foram agregadas ao ERP da companhia, o que deverá auxiliar no alcance da meta de expansão na casa dos 40% prevista para 2010.

Outra meta da empresa caxiense, que também tem unidade em São Paulo, é expandir sua atuação comercial este ano, com a conquista de um novo parceiro comercial no Distrito Federal. O Nordeste também está na mira para a implantação de um canal.

A equipe, que atualmente conta com cerca de 80 colaboradores, também deverá crescer. A previsão é fechar o ano com 100 pessoas, e para isso as contratações estão abertas nas áreas de vendas, consultoria e programação Oracle e Java.

Quanto à carteira de clientes, que hoje soma em torno de 80 empresas, o objetivo da N&L é se expandir especialmente nos setores de varejo e indústria. Atualmente, a companhia gaúcha atende a nomes como Lojas Marisa, Grazziotin, Top Internacional, Grupo Prato Feito, Puras e Converplast, entre outros.