A Panda Security, especializada em soluções de segurança e proteção de dados na nuvem, lança a promoção "Turbo Boost”, que vai dar um prêmio no valor de R$ 200 para as revendas que apresentarem pelo menos 20 nomes de clientes potenciais (leads) para os gerentes de conta da companhia até a terça-feira, 30.

A meta é agregar pelo menos até 500 novos clientes até o final de 2010, segundo Eduardo D’Antona, diretor Corporativo e de TI da Panda Brasil.

A promoção vale exclusivamente para listas de leads que nunca adquiriram produtos da Panda ou que estejam inativos há pelo menos um ano.

Além do prêmio, que será pago com vale compra de lojas online, a companhia irá mobilizar uma "força tática de vendas" para os canais.

"Esta força irá garantir à revenda todas as comissões e participações nas campanhas de vendas existentes", explica D'Antona. "Tanto nós quanto as revendas entramos neste período do ano num ritmo de fechamento que necessita ser explorado não como rush, mas como oportunidade. Vamos colocar o telemarketing e equipe de gerentes de conta totalmente à disposição dos parceiros", complementa.

A Panda oferece produtos traduzidos para mais de 23 idiomas e atende a milhões de clientes em 195 países.

A companhia conta com 56 escritórios distribuídos pelo mundo, além das matrizes nos EUA e Espanha.

No exército
Em setembro deste ano, a Panda fechou um contrato de segurança de informação com o  Exército Brasileiro envolvendo a implantação de 37,5 mil licenças de software, treinamento de 700 oficiais, suporte e cooperação tecnológica.

A empresa venceu o processo licitatório com  uma proposta de valor 71 vezes menor que o inicialmente estimado pelos militares: as licenças para dois anos da plataforma Panda Security for Enterprise têm preço normal de R$ 460 cada. No projeto, custaram menos de R$ 8.

Somando os serviços agregados, o total ficou em R$ 292,5 mil – nada mal para uma instituição acostumada a gastar em torno de R$ 12 milhões para proteger seus 60 mil computadores espalhados por 600 Organizações Militares (OMs) espalhadas pelo país.

O Baguete fez a cobertura do fechamento do contrato. A matéria na íntegra pode ser conferida pelo link abaixo.