A catarinense Tupy, fundição de ferro que, segundo dados próprios, é a maior da América Latina e uma das cinco maiores do mundo, adotou a solução de Acesso e Segurança da Senior.

A ferramenta foi implantada nas unidades fabris da fundição, localizadas em Joinville e Mauá, no ABC Paulista, para gerir a circulação de oito mil funcionários, além de uma média de 1,8 mil outras pessoas, entre prestadores de serviços, fornecedores, representantes de terceirizados, consultores e visitantes.

“Com este volume de pessoas circulando, o controle de acesso não é apenas uma questão de segurança, mas de organização”, explica a Pricilla Guesser, analista de Negócios que atua no suporte de TI ao RH da Tupy.

Segundo ela, a solução da Senior foi a escolhida devido à flexibilidade e abrangência, já que, na fundição, permite controlar 35 pontos de acesso de pedestres e também gerenciar o fluxo de automóveis e caminhões.

Além disso, conforme a executiva, a ferramenta da fornecedora catarinense permite bloquear seletivamente o acesso a áreas restritas, de acordo com os critérios estabelecidos pelos administradores do sistema.

“A segurança é aspecto fundamental numa empresa que produz componentes projetados por indústrias automotivas, que pertencem a um mercado altamente competitivo, como peças para freios e suspensão utilizados em automóveis, caminhões, máquinas agrícolas, tratores, ônibus e motocicletas”, detalha ela.

Pricilla destaca, ainda, a facilidade de integração do software de Acesso e Segurança da Senior a outros sistemas, como o de gestão de pessoas utilizado pela empresa.

Porte grande
Somadas, as duas plantas industriais da Tupy ocupam área total de 1,308 milhão de metros quadrados.

Já a produção anual da companhia, que também mantém escritórios de vendas no Brasil, Inglaterra, Itália, Alemanha, Argentina, EUA, México, China e Japão, fica na casa das 500 mil toneladas de ferro fundido.

A fundição atua, ainda, no desenvolvimento e produção de cabeçotes de motores, outras peças para as indústrias automotiva, ferroviária e de máquinas e equipamentos, além de conexões, granalhas e perfis.

Em Joinville também mantém uma unidade de usinagem, responsável pelo acabamento de peças que seguem diretamente para a linha de montagem de clientes.

TI sempre no foco
Investimentos em TI são constantes na fundição catarinense: há cerca de dois anos, por exemplo, a Tupy renovou toda sua infraestrutura de comunicação de dados em um projeto conduzido pela Damovo do Brasil.

O projeto envolveu a implantação de mais de 20 km de fibra óptica, estrutura de cabeamento e aplicação de Qualidade de Serviço (QoS) em todo o ambiente, além da aquisição de 60 switches Cisco de borda e um de núcleo.

Na época, a Tupy relatou aumento de desempenho de rede de 1 Gbps, com as novas soluções.

Além disso, o ambiente de dados da fundição também ganhou em gerenciamento e escalabilidade.

A aplicação de QoS, por sua vez, possibilitou à Tupy utilizar uma plataforma de VoIP, reduzindo custos e garantindo a comunicação entre seus ambientes independentemente das condições de tráfego da rede.

Outra vertente do projeto foi a atualização da infraestrutura de segurança, através da blindagem dos dados da empresa e de seus clientes, protegendo a rede contra invasões, ataques e uso indevido de banda de rede.

Para isso, a Damovo implantou o controle de acesso à rede via 802.1x em toda a planta da Tupy.

Fornecedor de peso
A Senior, fornecedora do mais recente investimento em TI da fundição, é especialista em softwares ERP, para gestão de RH, gestão de acesso e segurança e de TI.

Além da matriz em Blumenau, a empresa também possui filial em São Paulo e unidades localizadas nos principais centros do país e da América Latina.

No total, a equipe de colaboradores da Senior soma cerca de três mil pessoas, entre funcionários, parceiros comerciais e distribuidores.

Já a rede de canais conta com mais de 100 representantes em todo o Brasil.

Investir para crescer
A companhia, que fechou 2010 com R$ 362 milhões em volume de negócios, crescimento de 16% em relação a 2009, projeta para este ano um faturamento na casa dos R$ 440 milhões.

Para isso, a estratégia será ampliar a participação de mercado, fazendo frente a concorrentes internacionais - só no segmento de ERP, nomes como Totvs e SAP, por exemplo.

E nisso, o atendimento a setores como o metal-mecânico, ao qual pertence a Tupy, está no foco, assim como investidas nas áreas de agricultura, atacado, financeira, petróleo e gás, entre outras.

Investimento em pesquisa, desenvolvimento e capacitação da equipe também fazem parte da estratégia: só no ano passado, a empresa blumenauense destinou R$ 19 milhões a P&D e cerca de R$ 1,2 milhão à capacitação de colaboradores.

O crescimento também tem se baseado no fortalecimento da estrutura interna: recentemente, a Senior anunciou a fusão de cinco empresas do grupo, com o lançamento da Senior Sistemas S.A. e a reformulação do corpo diretivo da empresa.

Depois, em fevereiro deste ano, divulgou a mudança da marca para “Senior”, somente.

Além da Tupy, a carteira de clientes da empresa reúne nomes como WEG, Volkswagen, Picadilly, GVT, Sadia e Sicredi.