A Oracle voltou na quinta-feira, 22, ao ringue na luta contra o Google em um processo por supostas violações de patentes e direitos autorais sobre sua tecnologia Java, em função do uso do Android.

Na nova ação, a Oracle estima prejuízo de US$ 1,16 bilhão decorrente das violações, valor pouco inferior ao lucro líquido geral obtido pela companhia no primeiro trimestre fiscal de 2012, que foi de US$ 1,8 bilhão.

O valor também é aproximadamente um quinto a menos do que o inicialmente cobrado pela Oracle no processo: quando do início da ação, em agosto de 2010, a empresa estimava prejuízo de US$ 6,1 bilhões em função das possíveis infrações cometidas pelo Google.

Nos documentos encaminhados mais recentemente à Justiça, a Oracle contesta alegações do Google sobre o valor da indenização.

Conforme a Oracle, tais alegações "citam erroneamente" o relatório dos prejuízos sofridos pela Oracle e não fazem jus aos reais danos sofridos pela companhia, que detém a tecnologia Java desde que assumiu o controle da Sun Microsystems, no começo de 2010.