Os servidores da Dataprev no Rio Grande do Sul encerraram nesta terça-feira, 27, a greve que vinham mantendo desde a quarta-feira, 21.

O motivo da retomada dos trabalhos, decidida em uma assembléia da categoria em Porto Alegre, é “a contingência de 40% dos trabalhadores da empresa determinada pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST), o que desestimulou a greve”, segundo comunicado enviado pelo Sindippd-RS à imprensa.

Já os trabalhadores do Serpro, que também participaram da greve, decidiram manter a paralisação, que conta com adesão de 75% da categoria no estado. No país, participam ainda servidores do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília.

Reivindicações
Inicialmente, os trabalhadores reivindicavam reajuste salarial de 8,5% e abono salarial de R$ 3 mil.

Em resposta, o governo federal ofereceu aumento de 5,3% e abono de R$ 1 mil.

Os trabalhadores apresentaram uma contraproposta, ainda não comentada pelo governo: reajuste de 8% e abono de R$ 2 mil.