A Romi, líder brasileira no mercado de máquinas-ferramenta, máquinas para plástico e produtora de usinados e fundidos, acaba de implantar uma ferramenta de gestão do ciclo de vida do produto (PLM, na sigla em inglês) da Oracle. 

 
O software funcionária integrado ao CAD 3D e CAE Simulation da SolidWorks, permitindo a  padronização do fluxo de documentos, eliminação de redundâncias, proteção de propriedade intelectual e aumento da qualidade. 
 
A companhia paulista, que fechou 2010 com faturamento de R$ 673 milhões, havia adquirido em 2008 119 módulos da Oracle em um projeto de implementação com previsão para encerrar neste ano.