A Stefanini IT Solutions deu um salto de posição no último  Ranking das empresas Transnacionais Brasileiras da Fundação Dom Cabral, saltando da 17ª para a 2ª colocação em uma listagem de 46 empresas.

No primeiro lugar, como já aconteceu no ano passado, ficou o frigorífico JBS.

As companhias participantes responderam a questionários elaborados pelo Núcleo de Negócios Internacionais da FDC, a partir do índice de Transnacionalidade da UNCTAD (United Nations Conference on Trade and Development), adotado em mais de dez países.

Para calcular o grau de internacionalização das companhias, o estudo avaliou a receita, o valor dos ativos e o número de funcionários no exterior em relação à cifra total.

A Stefanini foi a empresa, entre as 20 maiores, que mais aumentou seu índice de internacionalização.

Segundo o estudo, hoje a Stefanini possui 36,1% da sua receita, 67,7% de seus ativos e 37% dos seus funcionários no exterior.

“Temos muito orgulho de estar ao lado de grandes empresas como a JBS-Friboi, Gerdau, Odebrecht e Vale”, afirma o fundador e presidente da Stefanini IT Solutions, Marco Stefanini.

A Stefanini afirma ter sido a primeira empresa brasileira de TI a abrir uma filial no exterior, com a inauguração da operação argentina em 1996.

Desde então, abriu filiais no Chile e no México, em 2000; no Peru, na Colômbia e nos Estados Unidos em 2001; na Espanha, Portugal e Itália, em 2003; no Reino Unido e na Índia, em 2006, e no Canadá em 2008.

Em 2010, a consultoria deu um salto no seu processo de internacionalização com a aquisição de duas empresas nos Estados Unidos (Tech Team e CXI) e uma na Colômbia (Informática & Tecnologia), passando a atuar em 27 países, contra os 19 anteriores.