A Hildebrando Brasil, empresa de TI do Grupo Telmex que em 2011 faturou mais de R$ 35 milhões, acaba de alcançar o CMMI nível 3.

Iniciado no segundo semestre do ano passado, o processo de certificação da subsidiária consumiu investimento em torno de R$ 1 milhão.

Conforme o presidente da Hildebrando Brasil, Mário Rachid, a obtenção do CMMI 3 é particularmente importante para habilitar a companhia a participar de licitações governamentais.

“A certificação é uma espécie de guia das melhores práticas para a TI e resulta em melhorias no tempo e custo de performance, na qualidade do produto, ROI e outras medidas de desempenho de resultados”, destaca o executivo.

Com unidades no Rio de Janeiro e Campinas, onde trabalham cerca de 300 pessoas, a operação brasileira da companhia existe há dois anos.

A subsidiária atua em fábrica de software e de testes, consultoria, integração de aplicações, alocação de profissionais, serviços de infraestrutura e data center.

A carteira de clientes locais inclui nomes como Embratel, IBM, Primesys, Software Ag e Bradesco Seguros, entre outros.

Com matriz no México e escritórios na Guatemala, Panamá, Peru, Espanha e EUA, é a maior companhia de TI de seu país-sede e a terceira do ranking da América Latina de provedores de serviços de TI e outsourcing, segundo a lista Global Services 100.

CMMI no Brasil
Segundo observações de analistas de mercado, existem hoje no Brasil cerca de 150 empresas certificadas em algum nível do CMMI.

A maioria delas – cerca de 90 – está  no nível 2, o primeiro da escada, que vai até 5.