A chilena Sonda IT faturou US$ 213,5 milhões no Brasil no primeiro semestre de 2011, uma alta de 33,2% frente aos resultados do mesmo período do ano passado.

 
Os negócios no país cresceram acima da média do grupo, que está presente em 10 países latino-americanos, e fechou o primeiro semestre com receita de  US$ 553,3 milhões, alta de 29,6%.
 
O Brasil é o segundo país em negócios para a Sonda IT, somente atrás do próprio Chile, onde o faturamento foi de US$ 220,1 milhões. 
 
O mercado brasileiro representa 64% do resultado apresentado pelas operações fora do Chile e 40,1% da receita global da Sonda.
 
No total das operações, o lucro operacional atingiu uma elevação de 33,2%, gerando um volume de US$ 68,9 milhões, enquanto o lucro líquido obteve um aumento de 17,3%, resultando em US$ 46,2 milhões.
 
Assim como no primeiro trimestre, a Sonda novamente destaca que este semestre apresentou um elevado volume de negócios fechados, totalizando US$ 705,8 milhões, um aumento de 98,3% em relação ao mesmo período de 2010.
 
A cifra torna estes seis primeiros meses no melhor período da história da companhia, que tem .
 
No Brasil, Sonda IT opera através das unidades de negócios de Serviços de TI (Sonda Procwork), Aplicativos (Sonda Software) e Plataformas (Sonda Telsinc e Sonda Kaizen)
 
62 empregando, mais de 12 mil colaboradores, atendendo 2,4 mil clientes. Na Bolsa de Santiago, o valor de mercado da empresa chega a US$ 2 bilhões.