A GVT fechou 2010 com crescimento de 43% na receita líquida, que somou R$ 2,43 bilhões.

O lucro líquido da operadora cresceu quase três vezes, alcançando R$ 372,7 milhões.

Já a margem Ebitda (resultado antes dos juros, imposto de renda, depreciação e amortização) foi de 41,3% no ano, quase três pontos percentuais superior à margem de 2009, que foi 38,6%.

A base de clientes atingiu 4,23 milhões de linhas em serviço ao final de 2010, o correspondente a 50,3% de crescimento em relação ao mesmo período de 2009, quando fechou em 2,8 milhões.

Segundo o presidente da companhia, Amos Genish, o crescimento em banda larga no ano passado foi de 58,2%, com 1,095 milhão de acessos instalados no fechamento do ano sobre 689 mil em dezembro de 2009.

A penetração de banda larga na base de clientes residenciais, profissionais liberais e pequenas empresas saltou de 77% em dezembro de 2009 para 88% no mesmo mês de 2010.

O percentual de clientes com banda larga de 10 Mbps ou mais subiu de 39% no fim de 2009 para 64% no fechamento de 2010.

Além disso, no fim de outubro passado a GVT passou a oferecer 5 Mbps como velocidade mínima de banda larga e todos os clientes que navegavam a 3 Mbps ou menos passaram a ter a nova velocidade por R$ 49,90.

“Também tornamos o plano de 15 Mbps com modem wi-fi e pacote de proteção grátis sua oferta  principal, a R$ 79,90”, afirma Ganish. “Atualmente, metade das novas vendas realizadas é com esta velocidade”, comenta.

O presidente também garante que a meta é continuar a oferecer velocidades mais altas com preços que pretendem ser o melhor custo-benefício do mercado.

“Isso em respeito ao novo comportamento do consumidor, que está cada vez mais conectado e presente nas redes sociais”, revela o executivo.

Em 2010, a GVT também fortaleceu a presença na região Nordeste e ingressou nos mercados de São Paulo e Rio de Janeiro com ofertas para o mercado residencial.

Ao longo do ano, a operadora se lançou em 13 novas cidades: Fortaleza, João Pessoa, Campina Grande, Niterói, Sorocaba, Jundiaí, Campinas, Piracicaba, Olinda e Valparaíso de Goiás.

Com mais Guarulhos e Osasco, que se somaram à rede atendida em janeiro de 2011, e E Santo André e São Bernardo do Campo, em fevereiro, hoje o número de municípios com presença da companhia chega a 104.

Mais cidades, mais investimento
O investimento realizado em 2010 foi R$ 1,3 milhão, 89% maior do que em 2009, quando a empresa investiu R$ 697 milhões.

Do total do ano passado, a maior parte dos aportes foi direcionada para a construção de novos acessos de telefonia fixa e banda larga.

R$1,8 bi em 2011
“Nossas prioridades de investimento este ano são ampliar a nossa cobertura, expandir nossa presença nacional, incluindo os estados de São Paulo e Rio de Janeiro, e lançar o serviço de TV por Assinatura”, destaca Ganish.

Segundo o presidente, o valor aprovado para 2011 é quase 40% maior do que o do ano passado: R$1,8 bilhão.