A T-Systems optou pela Furukawa como provedor de infraestrutura de redes para seu novo data center no Brasil.

Localizada em Tamboré, em São Paulo, o local está em fase de expansão em um projeto que só na primeira fase vai consumir investimento em torno de R$ 50 milhões.

O complexo será integrado, até 2013, com outros três centros de processamento de dados da companhia - dois localizados em São Bernardo do Campo e um na capital paulista.

Com área inicial de 600 m², expansível até duas vezes, o novo centro é equipado com dois mil servidores e vai de Furukawa na parte de cabeamento óptico e metálico.

De acordo com Eduardo Garcia, gerente de Infraestrutura da T-Systems do Brasil, a empresa precisava aumentar a capacidade de processamento de dados para atender a demandas do mercado interno e exterior.

 "Para isso, foram implementadas tecnologias da Furukawa para alcançar taxas de transmissão de 10 e 40 GbE", explica ele.

Nesta primeira fase, o novo data center opera em espelhamento (disaster recovery) com os demais centros de dados da companhia, que estão em processo de migração de cerca de 50 operações de cliente de grande porte.  

“Quinze deles  já estão em Tamboré, que passará também a suportar os novos contratos da empresa”, informa Garcia.

Segundo o executivo, dois outros módulos do projeto de expansão e integração serão concluídos ao longo dos próximos dois anos.

“Fizemos esta opção porque prevemos obter os novos equipamentos e servidores que serão ainda lançados pelos principais fabricantes globais”, afirma o gerente.

A obra predial das novas instalações em Tamboré foi realizada em tempo recorde, conforme Garcia: seis meses.

Simultaneamente, em menos de 60 dias a TM Solutions, integrador credenciado pela Furukawa, concluiu a instalação da infraestrutura das redes projetadas em três etapas: core, distribuição e acesso.

Para isso, foram utilizadas as soluções de cabeamento estruturado CAT.6A gerenciáveis da marca e as de cabeamento óptico, com fibras OM4 já pré-conectorizadas e com certificação de fábrica para comunicação entre servidores, switches e roteadores.

O projeto inclui também a instalação de path panels Furukawa para organização dos cabos distribuídos em longa distância e a solução de gerenciamento PachView do fabricante, para gestão e controle das redes em tempo real.

De acordo com Marivaldo Costa, diretor comercial da TM Solutions, cerca de 60 colaboradores estiveram o tempo todo envolvidos no processo.

"Trabalhávamos em regime 24X7 com escala entre as equipes. O projeto foi bastante complexo, com reuniões de staff a cada quatro dias para o acompanhamento do cronograma”, afirma Costa. “A participação da área de Engenharia da Furukawa foi essencial”, complementa.

Tier III
O data center de Tamboré já conta com certificação Tier III, concedida pelo Uptime Institute para atestar a qualidade e eficiência de ambientes de infraestrutura.

O centro de dados, cuja taxa de disponibilidade fica em 99,9%, é o segundo da companhia na América do Sul e o primeiro no estado de São Paulo a obter o selo.

O espaço também segue conceitos internacionalmente reconhecidos de consumo inteligente de energia.

Os equipamentos utilizados, segundo Garcia, garantem processamento e armazenamento de dados com alcance de índice de benchmarking de 1.54 PUE (Power Usage Effectiveness) no consumo de eletricidade.

A T-Systems é o braço de TI da Deutsche Telekom AG, multi alemã de Telecom que atende a mais de 128 milhões de clientes móveis e 36 milhões de linhas de telefonia fixa, além de 17 milhões de pontos de banda larga, em todo o mundo.

No último ano, o faturamento do grupo, formado ainda pela Telekom e T-Mobile, ficou em € 62,4 bilhões.

Só na operação T-Systems, a oferta se concentra em infraestrutura de data center e soluções integradas para o desenvolvimento e gerenciamento de aplicativos e serviços.

A companhia emprega 47,6 mil colaboradores em mais de 20 países, com faturamento de € 9,1 bilhões em 2010.

No Brasil, a empresa está desde 2001, atendendo a clientes dos setores automotivo, manufatura, bancos, seguradoras, serviços, saúde, utilities, varejo e telecomunicações, além de atuar no mercado offshore.

Fechada em Porto Alegre

Em agosto deste ano, a T-Systems encerrou sua operação em Porto Alegre.

A decisão foi motivada pelo cancelamento do contrato com a ADP Brasil, filial brasileira da gigante de processamento de folha de pagamento americana ADP, o único cliente atendido pela filial na capital gaúcha, segundo fontes de mercado ouvidas pelo Baguete Diário e confirmadas por e-mail à reportagem pelo presidente da T-Systems do Brasil, Dominik Maurer.
 
De acordo com Mauer, os 20 funcionários da unidade gaúcha, inaugurada em 2007 em função de um contrato então recentemente fechado com o ADP, foram incorporados pelo antigo cliente.
 
O recuo no Rio Grande do Sul destoa da forte presença da companhia no Paraná e Santa Catarina, onde tem presença em Blumenau, Curitiba e São José dos Pinhais.