O Brasil é o maior mercado de TV por assinatura da América Latina, com 11,1 milhões de assinantes domiciliares no fechamento do primeiro semestre de 2011.

O dado é da ABTA (Associação Brasileira de TV por Assinatura), que divulgou uma pesquisa nesta segunda-feira, 01 de agosto.

Conforme o estudo, o mercado de TV paga latino-americano era, até agora, liderado por Argentina e México, que perdeu a supremacia para o Brasil especialmente em função do crescimento das assinaturas do serviço pela classe C.

O levantamento da ABTA aponta, ainda, que a TV por assinatura no Brasil registrou crescimento de, em média, 19% ao ano desde 2006.

Até o fim de 2011, a projeção da associação é que o setor cresça ainda mais no mercado interno, chegando a 12,5 milhões de assinantes, no mínimo.

"O crescimento expressivo visto pelo setor se deve ao maior poder aquisitivo da classe C, que até então não tinha meios para ter o serviço. Há também uma tendência no mercado para um aumento da concorrência, o que deve gerar preços e serviços mais competitivos", avalia o presidente da ABTA, Alexandre Annenberg.

Os dados da ABTA indicam que o setor de TV por assinatura faturou R$ 3,6 bilhões no segundo trimestre de 2011, no país.

Para o ano todo, a perspectiva é fechar com faturamento total de R$ 14,6 bilhões, cerca de R$ 2,3 bilhões a mais do que o faturado em 2010.