A Telebrás assinou na tarde desta quinta-feira, 03, dois novos contratos, somando valor de R$ 35,5 milhões, no âmbito do PNBL, com foco nas regiões Sul e Nordeste.

As empresas vencedoras foram Networker e Bimetal, que fornecerão torres e postes para viabilizar a entrega do sinal de internet até a sede dos municípios contemplados pelo Plano Nacional de Banda Larga.

A Networker vai atender os anéis sudeste e Sul, enquanto a Bimetal fica com o Nordeste.

Conforme o presidente da Telebrás, Rogério Santanna, nos próximos dias também deve ser contratado o consórcio de empresas formado pela Digital, Gigacom e Asga, que vai fornecer equipamentos de radioenlaces para todo o país.

Ao todo, a licitação atual vai envolver um total de R$ 709,7 milhões, incluindo também soluções de radioenlaces, torres e postes para os anéis das regiões Sudeste e Norte.

O grupo que atenderá ao contrato total inclui as companhias já citadas, além da Everest, somando três fornecedores divididos em oito grupos distintos, segundo informa a Telebrás.

De todos os contratos do edital atual, somente a Everest, que fornecerá as soluções para o Norte, ainda não assinou.

A organização foi a detentora do menor lance para os itens destinados à região, mas foi inabilitada pela Telebrás por não ter apresentado documentação obrigatória.

Por hora, a companhia conta com liminar da justiça para permanecer no pregão, mas o contrato só poderá ser assinado após a decisão judicial definitiva.

Mais contratos

Há, ainda, outros cinco contratos, somando R$ 102 milhões, que já foram assinados pela Telebrás, contemplando serviços e equipamentos de infraestrutura, ópticos e de rede IP.

A instalação destes equipamentos começa assim que forem firmados os acordos com a Eletrobrás e a Petrobrás para concessão do uso de suas fibras ópticas pela Telebrás para implantação da rede nacional, informa a estatal.

Entre outras empresas, a gaúcha Datacom é uma das que já venceram licitações da Telebrás para o PNBL: a companhia assinou na quarta-feira, 16, contrato de R$ 15 milhões com a estatal.

Pelo edital vencido pela empresa, entretanto, ainda poderá ser licitado um total de R$ 110,2 milhões em 24 meses.

O contrato envolve em torno de 750 switches de borda IP, usados para a parte de comutação da rede.

No total, a Datacom ainda pode vender cerca de 5000 switches para o programa do governo federal.

Também em fevereiro, a gaúcha Digitel foi uma das vencedoras do pregão eletrônico para fornecimento de equipamentos de rádio, torres e antenas para o plano nacional, em um contrato que pode chegar a R$ 211,7 milhões.

No mesmo pregão, a companhia com sede em Porto Alegre dividiu a vitória com Bimetal e  Networker, que acabam de assinar contrato, e a Everest.