Dados divulgados pela consultoria comScore indicam que um terço dos smpartphones utilizados nos Estados Unidos rodam a plataforma Android, do Google. Os números correspondem ao trimestre terminado no mês de fevereiro.

Com alta aproximada de sete pontos percentuais sobre novembro de 2010, o Android chegou a 33% dos celulares – há três meses, o número era 26,6%.

RIM, com o Blackberry, experimentou retração de 4,6 pontos percentuais, fechando o segundo mês de 2011 com 28,9% dos celulares de última geração entre o público norte-americano. Microsoft (-1,3 p.p.) e Palm (-1,1 p.p.) também experimentaram quedas no market share.

A Apple, com o badalado iOS, estagnou, passando de 25% de mercado para 25,2% na comparação.

Entre os fabricantes de celulares, mais uma vez a influência do Android aparece, com a Samsung – uma das integrantes do Open Handset Alliance – no topo da lista, com 24,8% de mercado.

LG (20,9%), Motorola (16,1%), RIM (8,6%) e Apple (7,5%) completam a lista.

Dessas, a LG manteve o mesmo indicador de novembro de 2010, a Motorola teve recuo de 0,9 ponto percentual, RIM perdeu 0,2 ponto percentual e Apple cresceu 0,9 ponto percentual – alta que coincide com o início das vendas do iPhone pela operadora Verizon, encerrando a exclusividade com a AT&T, em janeiro desse ano.

O estudo pesquisou mais de 30 mil assinantes de serviços móveis nos Estados Unidos.

No quesito hábitos de uso, as mensagens de texto aparecem em primeiro lugar entre as funções mais usadas, com 68,8% dos entrevistados enviando os “torpedos”.

Em seguida, os navegadores (38,4%) e download de aplicações (36,6%) aparecem.

Segundo o estudo, o acesso a redes sociais e blogs cresceu 3,3 pontos percentuais, compondo o hábito de 26,8% dos usuários. Os jogos móveis e músicas foram citados, respectivamente, 24,6%  e 17,5% dos cidadão norte-americanos que participaram da pesquisa.